Salvador vai contar com esquema especial de serviços para maior Réveillon do Brasil

Serão cinco dias de festa. Mais de 70 horas de música, com atrações para todos os gostos, idades e estilos. Um público estimado em dois milhões de pessoas. Mais de 15 minutos de queima de fogos para receber 2018. Esses números dão um pouco da dimensão do maior Réveillon do Brasil, que ganhou contornos de festival e será realizado, pela primeira vez, na Orla da Boca do Rio. Sim, o Festival Virada Salvador terá 34 apresentações musicais dentro da Arena Daniela Mercury e vários espaços temáticos. No ano passado, a festa aconteceu na Praça Cairu.

Tudo começa nesta quinta-feira, dia 28, e segue até 1° de janeiro. Na “cidade da música”, montada na área onde será o Parque dos Ventos, ao lado do antigo Aeroclube e futuro Centro de Convenções de Salvador. Até o dia 31, os portões para o acesso à arena estarão abertos a partir das 16h. No dia 1° de janeiro, a abertura será às 15h.

Cinco grupos da cultura afro foram convidados para abrir os festejos em apresentações que ocorrerão no chão, em formato de cortejo, com interação direta com o público. Já os shows no palco iniciam às 18h. Nos intervalos de cada show, apresentações do grupo FitDance para não deixar ninguém parado. Previsão de término? Só no amanhecer do dia seguinte. Vale lembrar que no dia 1° o cortejo será às 15h e as apresentações no palco a partir das 16h.

Quem chegar cedo poderá andar com menos concorrência na roda gigante (de graça), seguir o Cortejo de Chão formado por blocos afro, visitar a Vila Pelô (um cantinho todo especial para homenagear o Centro Histórico, criado em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel) e a Feira Criativa, além de forrar o estômago nos Food Trucks e levar a criançada para conhecer o Espaço Kids, com ações culturais voltadas para a galerinha.

No total, mais de 2,3 mil servidores e colaboradores da Prefeitura irão trabalhar incansavelmente para que o Festival Virada Salvador seja um sucesso. Um esquema especial de serviços públicos foi planejado detalhadamente e montado para que todo mundo possa curtir o evento, sob a responsabilidade da Saltur, com o máximo de conforto e segurança. E são esperados não só soteropolitanos no festival, mas também turistas, já que a ocupação hoteleira no período estará com lotação máxima, segundo os donos dos empreendimentos. Não há nem mais imóveis de aluguel para temporada disponíveis.

Três entradas para a festa

O acesso à área do Festival Virada Salvador será bem fácil para quem vai de carro, ônibus, táxi ou mototáxi (pela primeira vez atuando de forma regulamentada em um grande evento). Para quem vai de transporte coletivo, táxi ou mototáxi, é preciso descer em uma das paradas na região da Boca do Rio e seguir a pé até um dos dois pórticos (acessos 1 e 2) localizados na nova via inaugurada pela Prefeitura e que fica atrás do antigo Aeroclube, seja através da praça Osório Villas Boas (antiga sede de praia do
Esporte Clube Bahia) ou nas proximidades do retorno do antigo Centro de Convenções. Não será permitida a circulação de automóveis nessa pista durante o Réveillon.

Para quem vai de carro, há um estacionamento com 1.500 vagas na área do antigo Aeroclube. A partir do estacionamento, há uma passarela que leva diretamente ao acesso 3 e à Arena Daniela Mercury. Vale lembrar que outras 1.330 vagas de estacionamento estão disponibilizadas através de Zona Azul em ruas próximas ao evento (ver mais informações abaixo no esquema de trânsito).
A circulação de veículos na Avenida Octávio Mangabeira não será interrompida durante o festival. Além disso, é possível acessar toda a estrutura montada para o Festival Virada Salvador por qualquer uma das entradas.

Transporte público com 700 ônibus

Não importa se o cidadão vai a pé, de carro, de ônibus, táxi ou mototáxi. Chegar ao local dos shows do Festival Virada Salvador será facilitado por um esquema especial de operação montado pela Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) e pela Superintendência de Trânsito (Transalvador). Além disso, a Saltur projetou três acessos à Arena Daniela Mercury.

Serão disponibilizados 400 ônibus extras, além da frota normal que circula todos os dias na cidade, entre 21h e 5h. Esses coletivos adicionais vão ampliar nossa Operação Corujão que normalmente acontece com 50 veículos. Além dos 400 ônibus a mais, que serão distribuídos em 43 linhas, outros 50 veículos extras vão ficar nas estações reguladoras e entrarão em operação caso necessário. Além disso, mais 300 micro-ônibus do Sistema de Transporte Especial Complementar (STEC) reforçarão a locomoção na cidade. Ou seja, no total são 700 veículos que vão rodar diariamente durante o festival.

Para facilitar a acessibilidade dos usuários ao transporte coletivo, serão criados dois pontos provisórios no entorno da festa. Um deles estará situado na Avenida Octávio Mangabeira, em frente à Avenida Jorge Amado, no sentido Itapuã, que funcionará para as linhas com destino à Orla, Mussurunga, São Cristóvão, Estrada Velha do Aeroporto e Paralela. A outra parada ficará na Avenida Simon Bolívar, próximo ao Centro de Convenções. Lá circularão linhas com destino ao Centro, IAPI, Caixa D’Água, Liberdade, Cidade Baixa e Suburbana.

Nos dias de Réveillon, a Estação da Lapa ficará aberta até as 5h, funcionando em operação de reforço. Ainda será criada a linha Boca do Rio x Estação Pituaçu para atender aos usuários que utilizam o metrô. Toda a ação terá o suporte de 140 agentes de fiscalização nas ruas. Além disso, a Semob vai fazer o monitoramento em tempo real de todas as linhas por meio do Centro de Controle Operacional (CCO).

Táxis – Dois pontos de táxis e mototáxis serão instalados no circuito do Festival da Virada. Serão 6.000 condutores operando na cidade durante os dias de evento. As paradas serão sinalizadas com blimps (infláveis) e tabela de referência: uma ficará na Avenida Otávio Mangabeira, sentido Itapuã, entre Jardim de Alah e o restaurante Yemanjá; e a outra, em frente à Praça Osório Villas Boas (antiga sede do Bahia).

Linhas de ônibus com itinerário a ser prolongado

218 – Ribeira/Pituba; 524 – Luis Anselmo/Pituba; 1538 – Conjunto Pirajá/Pituba; 1622 – Alto do Cabrito/Pituba; 1643 – Fazenda Coutos/Pituba; 1652 – São João do Cabrito/Pituba; 426 – Santa Mônica/Pituba; 207 – Massaranduba/Itaigara; 0422 – Pero Vaz/Itaigara; 0807 – Terminal da França/Pituba; 1220 – Mata Escura/Pituba; 1614 – Mirante de Periperi/Itaigara; 1645 – Alto de Santa Terezinha/Rio Sena/Pituba; 0324 – Marechal Rondon/Pituba; 0345 – Boa Vista de São Caetano/Pituba; 412 – Duque de Caxias/Pituba; 1114 – Pernambués/Pituba; 1207 – Tancredo Neves/Pituba; 1224 – Arenoso/Pituba; 1238 – Jardim Santo Inácio/Pituba; 1305 – Castelo Branco/Pituba; 1347 – Estação Pirajá/Pituba; 1356 – Nova Brasília/Pituba; 1420 – Boca da Mata/Pituba; 1436 – Cajazeiras 11/Pituba; 1470 – Faz Grande 4/3/2/Pituba; 1508 – Pirajá/Pituba; 1534 – Vista Alegre/Pituba; 1611 – Paripe/Pituba; 1616 – Plataforma/Pituba; 1634 – Alto de Coutos/Pituba; 1644 – Base Naval/São Tomé/Pituba; 1126 – Narandiba/Doron/Barra 2; 1320 – Pau da Lima/Nordeste; 1052 – Estação Mussurunga/Barra 2; 520 – Cosme de Farias/Vale dos Rios; 813 – Trobogy/Pituba; 1231 – Sussuarana/Barra 2; 1341 – Estação Pirajá/Barra 2; 1053 – Estação Mussurunga/Barra 3; 1018 – Alto do Coqueirinho/Campo Grande; 1034 – Parque São Cristóvão/Barroquinha; 1030 – Praia do Flamengo/Praça da Sé R1.

Tráfego liberado na Octávio Mangabeira

Com exceção da nova via inaugurada pela Prefeitura atrás do antigo Aeroclube, este ano, em função do novo endereço, não haverá interdição de tráfego por parte da Transalvador para a realização do Réveillon. Os esforços estarão concentrados na segurança dos pedestres e na mobilidade do trânsito na Avenida Octávio Mangabeira, tanto no sentido Itapuã quanto no sentido Pituba. A partir das 14h do dia 28, viaturas já estarão posicionadas em locais estratégicos para o acompanhamento e ordenamento do trânsito na região. A operação será realizada de forma mais ostensiva a partir das 17h.

Perímetro de segurança – Será criado um perímetro de segurança de trânsito, localizado entre o antigo Aeroclube e o Parque dos Ventos, que contará com a presença ostensiva de agentes da Transalvador. Parada e estacionamento de veículos estarão proibidos, inclusive de transporte coletivo. Gradis de ferro serão instalados ao longo da via, sentido Pituba, a fim de direcionar o fluxo de pedestres para pontos específicos de travessia, próximos às entradas do evento, garantindo a segurança das pessoas e evitando que atravessem de forma desordenada e interferindo na fluidez do trânsito.

Monitores de tráfego também estarão presentes para auxiliar os agentes de trânsito na proibição de parada e estacionamento de veículos neste perímetro.

Fiscalização de trânsito – A fiscalização será intensificada no entorno do evento, para evitar paradas e estacionamentos na Avenida Octávio Mangabeira, inclusive em pontos de taxi e ônibus. Haverá 13 pontos fixos de fiscalização, entre eles no acesso ao antigo Centro de Convenções, na Avenida Simon Bolívar, na entrada da Boca do Rio, entre outros. Também haverá equipes próximas ao restaurante Cubanakan, perto do retorno do Aeroclube e na saída da Avenida Jorge Amado. Com o posicionamento nestes locais, os agentes de trânsito poderão, caso necessário, desviar o tráfego e melhorar a fluidez. Também haverá quatro áreas para fiscalização em rondas nos bairros do Stiep, Boca do Rio e Pituaçu.

Estacionamento – Serão disponibilizadas 2.330 vagas de estacionamento. A área interna no antigo Aeroclube terá capacidade para cerca de 1.500 veículos, e será cobrado o valor de R$30. Para a Zona Azul, serão disponibilizadas vagas nas regiões do Jardim de Alah; Avenida Octávio Mangabeira (após a avenida Jorge Amado); e nas proximidades das quadras na Boca do Rio. O valor da Zona Azul nos dias do evento será R$20.

Além disso, também haverá zonas com proibição de parar e/ou estacionar. Será proibido parar e estacionar em ambos os sentidos da Avenida Octávio Mangabeira, nos trechos em frente ao Aeroclube e o Parque dos Ventos. Já o estacionamento estará proibido na Avenida Octávio Mangabeira, ambos os sentidos, entre a praça Osório Villas Boas e a Avenida Jorge Amado; em frente à praça Osório Villas Boas; nos dois sentidos da Avenida Simon Bolívar; na rua Carimbamba; no lado direito da Avenida Iemanjá; e nos dois sentidos da Avenida Jorge Amado, entre a rua Amendoeira do Jardim Imperial e a orla.

Ônibus – Os pontos de ônibus regulares dentro do perímetro de segurança serão desativados para a instalação de dois terminais provisórios. No sentido Itapuã, o terminal será instalado na Avenida Octávio Mangabeira, em frente à Avenida Jorge Amado. Na Avenida Simon Bolívar, próximo ao Centro de Convenções, será instalado um outro ponto. As linhas de ônibus contarão ainda com o apoio de uma frota reguladora de aproximadamente 100 ônibus.

Taxi e Mototaxi – Serão instalados pontos de táxi na Avenida Octávio Mangabeira, em Armação, sentido Pituba, próximo à praça Osório Villas Boas, e entre o Bompreço e o restaurante Yemanjá, sentido Itapuã. Para mototáxi, serão instalados pontos na Avenida Octávio Mangabeira, em frente às quadras da Boca do Rio e na faixa à direita de acesso ao Centro de Convenções, e um ponto na Avenida Iemanjá, marginal à Octávio Mangabeira, a partir do primeiro acesso.

Área de desembarque – O embarque e o desembarque de passageiros de veículos particulares deverão ser realizados em uma área específica. Durante a chegada ao evento, este espaço ficará ao lado direito da Avenida Octávio Mangabeira, sentido Itapuã, entre o restaurante Yemanjá e o posto de combustível. Para a saída dos shows, este ponto passará para o lado oposto da via, entre a saída da Avenida Simon Bolívar e o restaurante Yemanjá, sentido Pituba.

Sinalização – Para garantir uma melhor fluidez no trânsito e adequada orientação para pedestres e condutores, são instalados treze painéis de mensagem nos dois sentidos da via principal, com os quais o público será orientado sobre a travessia de pedestres, embarque e desembarque, pontos de ônibus, táxi e mototáxi, e sobre locais onde é proibido parar e estacionar.

Ciclistas – Para quem quiser ir de bicicleta para o evento, serão disponibilizados paraciclos de madeira para estacionamento das bikes.

Estrutura de saúde

Por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), será disponibilizado um módulo assistencial semelhante aos instalados durante o Carnaval. A estrutura funcionará entre os dias 28 e 31 de dezembro, das 18h às 6h, e no dia 1o de janeiro, de 13h até 1h. Serão 20 leitos – o dobro em comparação à festa de Réveillon realizada no ano passado, no Comércio.

O módulo terá suporte avançado de vida e equipes compostas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além dos demais profissionais que atuarão no fluxo administrativo. No total, são mais de 120 colaboradores envolvidos nos cinco dias de festa. Três ambulâncias do SAMU 192 ficarão de prontidão para remoção imediata de possíveis ocorrências com maior gravidade.

Outros 14 postos de urgência e emergência 24 horas do município, entre UPAs e pronto-atendimentos, além do SAMU 192, funcionarão todos os dias, ininterruptamente, como estrutura de retaguarda para as ocorrências de maior complexidade. O Pronto- Atendimento Alfredo Bureau, no Marback, próximo à Arena Daniela Mercury, terá equipes reforçadas para servir de referência nos casos que demandarem avaliação com especialistas e/ou exames complementares.

Ordenamento do comércio de rua e salva-vidas

Com um total de 104 agentes de fiscalização nos cinco dias de festa, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) irá orientar e fiscalizar os vendedores ambulantes, mantendo a organização e o bom funcionamento do espaço público, com três bases instaladas dentro da área do Festival Virada Salvador. No total, foram abertas 450 vagas para comerciantes informais atuarem na festa, que se esgotaram rapidamente após a inscrição pela internet.

Em consonância com o que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os filhos dos ambulantes que estarão trabalhando terão um espaço de convivência, fruto de uma parceria da Semop com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA).

O acolhimento será realizado na Escola Municipal Luiza Mahin, situada na Avenida Simon Bolívar, Boca do Rio, próximo ao Centro de Convenções. O espaço terá atendimento 24 horas para crianças e jovens de 0 a 17 anos, do dia 27 de dezembro até as 14h do dia 2 de janeiro, com equipe multidisciplinar composta por um coordenador- geral, 28 educadores sociais, quatro coordenadores, quatro supervisores, dois psicólogos, dois pedagogos, dois seguranças e quatro auxiliares de serviços gerais.

Ao longo do dia, serão oferecidas cinco refeições, brincadeiras lúdicas e educativas, exibidos filmes infantis, cirandas de roda, além do baile do Réveillon. A medida tem sido implantada pela Prefeitura em festas populares, a exemplo da Lavagem do Bonfim, da Festa de Iemanjá e do Carnaval.
O espaço de convivência tem capacidade para 120 jovens. Os pais e familiares poderão conduzir as crianças para o local, levando RG ou certidão de nascimento do filho, DAM pago e comprovante de residência do responsável. Para que as crianças sejam acolhidas, agentes municipais e profissionais do Conselho Tutelar também farão abordagens durante os dias de festa, inclusive, para combater o trabalho infantil.

A Semop alerta a todos os permissionários sobre a proibição do trabalho infantil e adolescente, além da proibição de venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos, sob pena de cassação imediata, sem prejuízo às demais sanções legais.

Salvamar – No total, 24 salva-vidas estarão de prontidão em esquema de plantão dia e noite orientando a população que estiver na areia da praia. Serão cinco bases elevadas e uma moto aquática à disposição para qualquer emergência.

Poluição sonora – A equipe será composta com um efetivo de 24 agentes, que irão fiscalizar e monitorar os sons emitidos, além de realizarem rondas em toda a área do evento, oferecendo segurança e conforto a quem estiver na arena da festa.

Iluminação – Serão instalados mil projetores de 400 a 1.000w, 1.300 luminárias “low by” e 7 km de iluminação complementar. Serão 150 profissionais que vão garantir a eficiência do serviço, em esquema de plantão 24 horas, nos cinco dias de festa. As equipes farão ronda diurna e noturna no entorno da arena.

Direitos das mulheres

Para garantir os direitos de crianças, adolescentes e da população feminina durante o Festival Virada Salvador, além do acolhimento a filhos de ambulantes, a Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) montou um esquema especial para os dias de festa. No Réveillon, profissionais de diversas áreas estarão a postos para fornecer toda a assistência necessária a quem buscar os serviços oferecidos ou for encaminhado para as casas de acolhimento. O Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares receberá as vítimas de violência entre 27 e 29 de dezembro, das 7h às 19h, oferecendo orientação jurídica, e terá no quadro diário enfermeira, psicólogo e assistente social.

Já a Casa de Acolhimento e Passagem de Mulheres, que tem endereço sigiloso, funcionará 24 horas por dia, de 27 de dezembro a 1° de janeiro de 2018. A equipe será reforçada e também contará com enfermeira, psicólogo, assistente social e pedagogo. A capacidade será de 40 pessoas, entre mulheres e filhos de até 11 anos.

Além disso, em abordagem realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), 14 promotores farão divulgação sobre o combate ao trabalho infantil em hotéis, aeroporto, rodoviária e shoppings. No total, a Semps vai atuar no Réveillon com duas equipes compostas por Assistentes Sociais, Educadores, Psicólogos e Pedagogos.

Mais de 550 sanitários químicos e segurança

A Limpurb vai atuar com 232 colaborados na região do Festival Virada Salvador. Serão instalados 555 sanitários químicos e 21 contêineres climatizados. O órgão vai trabalhar com 42 equipamentos, entre compactadores, caçambas, tratores e caminhões-pipa. Em toda a orla, a Limpurb vai disponibilizar, durante o período, 1.076 sanitários químicos.

Guarda Municipal – A Guarda Civil Municipal do Salvador participará da festa com o efetivo de 510 agentes por dia. Esses agentes prestarão apoio aos diversos órgãos do município relacionados à festa, como Semop, Transalvador, Semob, Saltur, Sedur e SMS, na proteção ao patrimônio público e atividades de fiscalização e ordenamento e patrulhamento preventivo.

A Guarda realizará ainda ações de prevenção à violência, através da Coordenadoria de Ações e Prevenção à Violência do órgão, a exemplo da distribuição de folders com dicas de segurança e pulseiras de identificação de crianças. A Guarda ainda seguirá desenvolvendo as atividades de monitoramento nas áreas cobertas por câmeras, dentro e fora do circuito, e manterá ações de patrulhamento para proteger as praças e logradouros da cidade.

Sedur – Já a Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) irá atuar na fiscalização de publicidade e proteção às marcas patrocinadoras e nas obras no entorno da área do festival.

Atendimento e conectividade

Ouvidoria – A Ouvidoria Geral de Salvador estará disponível 24 horas para atender às manifestações da população por meio do Fala Salvador, no telefone 156 ou pelo site Fala Salvador.

Conectividade – A Companhia de Governança Eletrônica do Salvador (Cogel) vai disponibilizar o Conecta Salvador, com três redes de acesso wi-fi: uma para o público em geral, uma para profissionais de imprensa que vão cobrir o evento e outra para atender aos serviços da Prefeitura. Além disso, em parceria com a Semop, serão instaladas 13 câmeras nas imediações do evento e profissionais estarão de plantão para atender eventuais necessidades.

Comunicação – Uma Sala de Imprensa montada atrás do palco principal atenderá aos profissionais que vão cobrir os cinco dias do Festival Virada Salvador. A estrutura contará com computadores, telefone, wi-fi e sala de coletivas. A festa será transmitida para o público nacional e internacional através de parceria com a Band e, ainda, será promovida interação com os usuários via redes sociais.

Relacionados