‘Segundo Sol’: novela baiana brocou na estreia, mas erro de filmagem também chamou atenção

Ao descobrir que foi dado como morto por constar na lista de passageiros de um avião que caiu no mar, o cantor Beto Falcão, interpretado por Emílio Dantas, aceitou o plano do irmão, o empresário mau caráter Remy (Vladimir Brichta) de se esconder por um tempo. O objetivo foi lucrar com o aumento nas vendas de seus discos que a falsa notícia de sua morte provocou. Tudo isso ocorreu no capítulo de estreia de Segundo Sol, a novela baiana de João Emanuel Carneiro, que substituiu nesta segunda-feira O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco, na faixa das 9 da Globo. Logo no início, a trama apresentou um clipe relembrando o carnaval de Salvador com imagens marcantes da década de 90, levando aqueles que gostam da folia momesca ao delírio.

Tudo caminhava bem na trama, até que, Beto, sob o pseudônimo de Miguel, foi para a ilha fictícia de Boiporã, onde se apaixonou pela marisqueira Luzia (Giovanna Antonelli) e pelos filhos dela, Ícaro (Thales Miranda) e Manu (Rafaela Brasil). Era a chance de recomeçar a vida. De fato, tudo ia bem — até aparecer por lá a vigarista Karola (Deborah Secco), ex-namorada interesseira fingindo estar grávida do fugitivo.

Do ponto de vista da produção, estava uma maravilha. Porém, Miguel levou o pequeno Ícaro para pescar em um barco amarelo, no mar de Boiporã. Ali, já no final da aventura, quando comemoravam o resultado da pescaria, eis que aparece um homem deitado, como se tirasse uma soneca. A cena mostra também um funcionário da produção escondido deitado no barquinha. Nem adianta se fingir de morto, a cena já circula pelas redes sociais.

Relacionados