Professores mortos carbonizados em mala de carro; vítimas eram homossexuais

Os professores Edivaldo Silva de Oliveira, conhecido como Nino, e Jeovan Bandeira, que eram namorados e moravam juntos, foram encontrados mortos carbonizados dentro do porta-malas do carro de umas das vítimas na BA-120, no município de Santaluz, na última sexta (10). Oficilmente, ainda não foi confirmado que se trata do casal, pois depende do exame de arcada dentária do Departamento de Polícia Técnica, que deve demorar pelo menos 15 dias. Mas, de acordo com testemunhas, tudo indica que são eles. Em contato com o Informe Baiano, o funcionário público Ronaldo Mendes afirmou que a cidade está de luto. “Tá uma confusão na cidade e vai haver uma passeata. Um deles, inclusive, é vice-diretor de uma escola”. Outro soteropolitano que conhecia as vítimas e está na cidade é o empresário Márcio Araújo. Ele disse que “os corpos estão irreconhecíveis e por isso não aconteceu o enterro” neste sábado. O crime ainda é um mistério e está sendo investigado pela Polícia Civil.

Últimas Noticias

Medalhistas prestigiam Festival Paralímpico, que ocorre neste sábado

Marcado para este sábado (4), das 8h30 às 12h (horário de Brasília), em 70 cidades de 25 estados do...