Salvador gerou 2.133 novos empregos em novembro, aponta Caged

Salvador registrou, em novembro deste ano, a criação de 2.133 empregos formais. Um resultado que representa mais de 60% de todo o emprego gerado no conjunto dos municípios da Região Metropolitana e que superou novamente os dados alcançados pelo Estado como um todo, com 964 novas vagas. Os números foram divulgados na noite de ontem (20) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Como aconteceu em nível nacional, o setor do comércio foi o que mais contribuiu para o resultado positivo observado no mês de novembro também em Salvador, com a criação de 1.304 ocupações formais. O setor de serviços, por sua vez, gerou 613 postos de trabalho e o segmento da construção civil foi responsável pela criação de 251 empregos formais.

“São números que expressam o esforço conjunto dos agentes econômicos soteropolitanos para superar a crise dos últimos anos. Nesse sentido, destaca-se a Prefeitura, que vem implementando, desde 2017, o programa Salvador 360, com um conjunto de intervenções estruturantes que visam estimular os investimentos na cidade e promover o desenvolvimento econômico”, afirmou o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo, Sérgio Guanabara.

De janeiro a novembro do ano corrente foram criados na cidade 7.892 postos formais. Em dezembro, a expectativa é que os números sejam ainda mais positivos, sobretudo em função do Festival Virada Salvador, que vai movimentar algo em torno de R$500 milhões na economia da cidade, segundo levantamento feito pela Secretaria de Cultura e Turismo (Secult). Cerca de 90% dos leito dos principais hotéis da capital já estão reservados.

“Os empregos nesse período são gerados em todos os setores, formais e informais, o que serve para demonstrar o peso que o turismo tem na geração de emprego e renda em Salvador. Nossa expectativa é a melhor possível para todo o Verão”, declarou o titular da Secult, Cláudio Tinoco.