O drama do Bahia para retornar a Série A. Veja os cálculos!!!

O drama do Bahia para voltar à Série A fica evidente no contraste entre o que o time vem fazendo ultimamente e o que será necessário fazer nas 20 partidas restantes.

Em 10º lugar com 24 pontos após 18 rodadas, o Tricolor, se quiser subir, terá de obter ao menos mais 40 pontos até o final da competição. Isso significa alcançar um aproveitamento de 66,6%, desempenho que nem alguns campeões da Série B conseguiram em anos anteriores.

A tarefa se torna ainda mais delicada quando se trata do dono da pior campanha das últimas 10 rodadas. No período, o Bahia somou míseros sete pontos em duas vitórias, um empate e sete derrotas. O Sampaio Corrêa, lanterna geral do campeonato, teve a segunda pior campanha do período com oito pontos.
Para completar, os 64 pontos não necessariamente garantem o acesso. O Chance de Gol, site especializado em estatística de futebol e produzido por Marcelo Arruda, estatístico da USP, afirma que a equipe que atingir tal pontuação tem 90% de possibilidade de fechar o certame no G-4. Já o departamento de matemática da UFMG, também especialista em esportes, afirma que as chances são de 99%.
Os dois sites concordam que a pontuação que dá certeza de acesso é 68. O Atlético-GO, 4º colocado no momento com 32 pontos, tem aproveitamento de 59,3%. Se mantivé-lo, terminará a 38ª rodada com 67. Ano passado, por exemplo, o América-MG, 4º colocado, fez 65. O Náutico, 5º, fez 63. Por outro lado, já houve casos como o do Vitória, que subiu em 2007 com 59 pontos.

Drama
Se o Bahia quiser atingir os 64 pontos e torcer pela combinação favorável de resultados, precisará de um aproveitamento que, neste ano, só o Vasco possui. Líder da Série B com sobras, o time carioca tem 38 pontos frutos de seu rendimento de 70,4%.
Desde 2006, quando o Brasileiro Série B adotou o formato de 20 equipes em pontos corridos, metade de seus campeões tiveram aproveitamento abaixo de 66,6%. Foram o Atlético-MG 62,3%, em 2006), Coritiba (60,5%, em 2007, e 62,3%, em 2010), Joinville (61,4%, em 2014) e Botafogo (63,2%, em 2015).
Diante dos números, o Tricolor se apega à fé. “A gente não pode se entregar. Eu não jogo a toalha nunca. Temos que ir para cima dos adversários. É preciso trabalhar, buscar fazer melhor, melhor e melhor… E buscar vencer dentro e fora de casa”, afirmou o técnico Guto Ferreira, chateado pela última partida: derrota por 1 a 0 para o Bragantino, sábado, fora de casa.

Contratado ao fim da 12ª rodada, ele contabiliza sete pontos após duas vitórias, um empate e três derrotas. O aproveitamento é de 38,9%.

No momento, o Chance de Gol dá ao Bahia 16,2% de chance de acesso. Mais rigorosa, a UFMG dá 10,3%. Para superar a frieza dos números, o calendário deu uma ‘mãozinha’ ao Tricolor. Serão duas semanas de treinos intensos até o próximo, 16 de agosto, na Fonte Nova, justamente contra o 4º colocado Atlético-GO, na partida que fecha o primeira metade do campeonato.
O meia Renato Cajá comenta: “Temos que levantar a cabeça para bater o Atlético-GO e, depois, fazer um grande segundo turno. Vamos trabalhar pesado para isso”.

 

*Atarde

Últimas Noticias

Brasileiros são convocados para seleção italiana

O técnico Roberto Mancini convocou nesta segunda-feira (24) a Itália para um período de treinos. E a relação de...