“Viúva da Mega-Sena”: cabeleireira que matou milionário tem pedido de liberdade negado

Conhecida como ‘Viúva da Mega-Sena’, a cabeleireira Adriana Ferreira Almeida, que foi condenada pelo homicídio do marido, o milionário Renné Senna, acaba de sofrer mais um derrota na Justiça. Segundo informações do colunista Ancelmo Gois, do jornal ‘O Globo’, a 8ª Câmara Criminal do Rio negou o pedido de liberdade feito pelos advogados da assassina. Além de não conseguir a liberdade, agora a cabeleireira está perdendo na Justiça a disputa pela herança.

Renné Senna foi executado a tiros por dois ex-policiais militares, contratados por Adriana, em janeiro de 2007, em Rio Bonito, na Região Metropolitana do Rio. Ela foi condenada por ter ordenado a morte do marido após ele ter dito que iria a excluí-la do testamento, pois havia descoberto que estava sendo traído. Em fevereiro deste ano, o Tribunal de Justiça anulou o testamento que tinha sido assinado pelo milionário meses antes do crime, no qual Adriana era beneficiária de 50%.