Presa na Paralela mulher acusada de aplicar golpe com venda de animais domésticos

Equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) desarticularam um esquema de golpes através da venda de animais domésticos, por meio de um aplicativo de mensagens. Juliana Barros de Carvalho Lima, de 38 anos, foi presa em flagrante, no estacionamento de um supermercado, na Avenida Paralela, na noite de terça-feira (7).

De acordo com o delegado do DCCP, Delmar Bittencourt, a acusada de estelionato foi presa quando tentava aplicar mais um golpe. Ela se passava por compradora de animais domésticos em Petshops, nas cidades de Maceió e Aracaju.

“Juliana simulava a transferência bancária e encaminhava os comprovantes por mensagens do aplicativo. Os funcionários das lojas realizavam as entregas em pontos escolhidos por ela, em Salvador. Depois de algum tempo, a vítima percebia que a transação bancária não havia sido realizada e que os comprovantes eram falsos”, explica o delegado.

Ainda de acordo com Delmar Bittencout, ela adquiriu um cão de raça no valor de R$ 3 mil e o vendeu por R$ 800. Quando foi presa, aguardava a entrega de outro animal, comprado por R$ 2,5 mil.

As equipes do DCCP seguem investigando o caso, para identificar outras vítimas do golpe. Juliana foi autuada em flagrante por estelionato e segue presa à disposição da Justiça.