Pesquisa revela que Salvador é a capital com o menor índice de uso de celular por condutores

Segundo dados de uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, Salvador é a capital brasileira com o menor percentual de pessoas que usam o celular enquanto dirigem. Entre os condutores entrevistados, 14,2% afirmaram que fazem uso do aparelho ao volante. O índice soteropolitano está abaixo da média nacional, que foi de 19,5%.

“Esse dado comprova que nosso investimento em campanhas educativas e intensificação nas fiscalizações têm resultado numa mudança de comportamento da população. Ao adotar uma postura mais responsável, os condutores contribuem não somente para sua segurança, mas também para a de todos que compõem o trânsito”, afirma Fabrizzio Müller, superintendente de Trânsito de Salvador (Transalvador).

A pesquisa foi realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais e no Distrito Federal. Na edição de 2018, foram entrevistadas por telefone 52.395 pessoas, maiores de 18 anos, entre fevereiro e dezembro do ano passado. Há 13 anos o Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) monitora diversos fatores de risco e proteção relacionados à saúde.

Notificações – Em todo o ano de 2018, a Transalvador registrou 35.007 notificações por uso de celular ao volante. Em 2019, até o dia 15 de junho, foram flagradas 15.946 infrações deste tipo, número que é um pouco maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior (15.663 notificações).

As penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro para quem pratica a infração pode variar de R$ 130,16 (média – 4 pontos na CNH) a R$ 293,47 (gravíssima – 7 pontos na CNH), pois depende se o condutor está falando, manuseando ou apenas segurando o aparelho celular.

“O uso do celular ao volante é uma das principais causas de acidentes fatais no trânsito. Segundos de distração pode levar a acidentes graves. Então, é preciso que a população se conscientize ainda mais sobre esse risco para que possamos preservar vidas no trânsito”, alerta Müller.

Álcool X Direção – O estudo revelou também que Salvador é uma das cinco capitais com a menor proporção de adultos que declararam que já conduziram veículos motorizados após consumo de qualquer quantidade de bebida alcoólica. Em Salvador, 3,6% dos entrevistados afirmaram que já dirigiram após consumir bebida alcoólica. Esse dado está abaixo da média nacional que ficou em 5,3%.

Desde 2013, a Transalvador realiza diariamente blitzes da Lei Seca. Em 2018, 49.445 condutores foram abordados. Desse total, 4.732 foram autuados por dirigirem após ter consumido bebida alcoólica. Em 2019, até o momento, 26.659 passaram pelo teste do etilômetro (popularmente conhecido como “bafômetro”) e 2.553 foram autuadas.

Ultimas Noticias

Colégio concede 15% de desconto para servidores estaduais

O Colégio Nossa Senhora da Luz, parceiro do Clube de Desconto, está com matrículas abertas para 2020. A instituição concede 15% de abatimento a...

Usuários do metrô são surpreendidos com presença do Papai Noel

Os usuários do metrô foram surpreendidos pela presença do Papai Noel na tarde desta segunda-feira (9). A ação faz parte do 'Vem pra Cá',...

Mundial de handebol: Seleção feminina termina na 17ª posição

A seleção brasileira feminina de handebol encerrou, nesta segunda (9), sua participação no Mundial da modalidade com uma vitória de 22 a 18 sobre...

Saúde sem Fronteiras chega à região de Itaberaba

Municípios de Ruy Barbosa e Utinga, região de Itaberaba, já estão atendendo às mulheres de 50 a 69 anos, dentro da estratégia Saúde sem...
Publicidade