Varejo online fatura R$ 3,2 bi na Black Friday, estima Ebit Nielsen

O varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019, aponta levantamento da EbitNielsen. O dado é referente à receita registrada na quinta-feira, 28, e na sexta-feira, 29. O montante representa alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões. O gasto médio por consumidor, no entanto, caiu de R$ 608 para R$ 602, queda de 1,1%.

“Os números da Black Friday comprovam que o evento já faz parte do calendário de compras do brasileiro, com crescimento ano a ano”, disse a líder da EbitNielsen, Ana Szasz. “E as lojas mais tradicionais se mostraram mais preparados para o período promocional, ao entender o que o mercado queria”, afirmou também.

Além disso, as vendas confirmam a tendência de o consumidor adquirir a partir de dispositivos móveis. A EbitNielsen identificou que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares, ante 35% em 2018.

O faturamento via mobile neste ano chegou a R$ 1,7 bilhão, enquanto no ano passado foi de R$ 830 milhões, uma expansão de 95%. O tíquete médio para compras por esse meio foi de R$ 574, frente aos R$ 552 do ano anterior, alta de 4%.

“Já vínhamos falando ao longo do ano sobre “Mobile First” (dispositivos móveis em primeiro lugar) e de fato essa Black Friday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas por este formato. Garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados”, explica Ana Szasz.

Ultimas Noticias

Periperi: homem de 36 anos morto com tiro na cabeça em...

Um homem de 36 anos foi morto de forma covarde na noite de segunda-feira (09/12), no bairro de Periperi, subúrbio ferroviário de Salvador. O...

Carnes podem continuar subindo até fevereiro, diz FGV

A inflação das carnes deverá seguir pressionando o orçamento das famílias até a virada de janeiro para fevereiro, mas o movimento é pontual e...

Dono de “bar” sequestrado em Monte Gordo é encontrado morto

O homem apontado como dono de um bar, que também funcionaria como “Casa de Prostituição”, em Monte Gordo, distrito de Camaçari, foi encontrado morto...

Com Jiu-jitsu em grade curricular, advogado cita capoeira e manda recado...

O advogado baiano Saulo Barros aproveitou uma iniciativa do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela, que incluiu o Jiu-jitsu na grade curricular do...
Publicidade