Terreiro do Samba anima Centro Histórico a partir desse sábado (22)

Foto: Angelo Pontes/Arquivo Secom

No Carnaval dos Carnavais tem espaço também para os foliões que curtem o esquentar dos repiques, tamborins e cavaquinhos. Já no quarto ano consecutivo, o Terreiro do Samba, espaço montado na Praça da Cruz Caída, na Praça da Sé, traz atrações do reduto do ritmo e promete a quebradeira no miudinho. Cerca de 20 atrações dos variados estilos de samba vão passar pelo espaço a partir desse sábado (22) até a terça-feira (25).

No primeiro dia de programação, a animação fica por conta das bandas Só Samba de Roda e Pano de Prato. No domingo (23), sobem ao palco Dayana Lins, Jaguarana, Samba de Ladainha, Sotake Brasileiro e o cantor, compositor e instrumentista Edil Pacheco. O artista, que já esteve em outras edições do Terreiro do Samba, comenta que apresentará um repertório autoral além de grandes nomes como Nelson Rufino e outras pérolas do samba, afirma Pacheco. “Vamos fazer um samba da Bahia que pode ter um toque de ijexá”.

Já no penúltimo dia de Carnaval (24), a quebradeira será ao som de Salada Mista, Três na Folia, Maíra Lins, Batifun e Chocolate da Bahia. O encerramento na terça-feira (25) será com Natália Magno, Samba de Mará, Samba 1000 Graus, Davi Dias e Samba de Roda Urbano.

A banda baiana Batifun, que esteve na abertura da programação na Quinta do Samba, no Circuito Osmar (Centro), é uma das atrações mais esperadas do Terreiro na segunda-feira (24). “Faremos um show dançante pra ninguém ficar parado, com muito samba-enredo e samba de roda”, comenta o cantor da banda, Marcelo Timbó. No repertório estão, além dos clássicos do samba, releituras de músicas desse Carnaval, como “Contatinho”, um feat de Léo Santana e Anitta que o cantor já aposta como música da folia em 2020.

*Representatividade – O Terreiro do Samba é uma proposta que funcionou e segue dando muito certo, comenta o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington. Segundo o dirigente do órgão, a programação oferece um espaço de representatividade ímpar. “O nosso objetivo é que o Carnaval de Salvador seja sempre o mais democrático possível e, como Cidade da Música, essa democracia tem relação também com a mistura de ritmos e com a importância de agradar o máximo de pessoas possíveis”, conclui o presidente.

Secult lança prêmio para Pontos de Cultura pelo Programa Aldir Blanc Bahia

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) lança, nesta quarta-feira (21), mais um edital do Programa...

“Tomo sempre banho antes e depois de transar”, diz Xuxa

Xuxa Meneghel revelou no livro “Memórias”, lançado em setembro, que ainda sofre com os traumas por causa dos abusos sexuais que sofreu quando era criança. As informações...

Salvador ganha destaque em final latino-americana de game musical

Salvador será destaque durante a transmissão da final latino-americana do game musical Just Dance M.A.C Challenge 2020. A capital baiana, eleita pela segunda vez pela Unesco como...

Prêmio das Artes Jorge Portugal, da Funceb, tem inscrições abertas até segunda-feira (19)

Lançado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia, o Prêmio das Artes Jorge Portugal segue com inscrições abertas até 19 de outubro (segunda-feira), no site da no...