Número de vagas em concurso da PM é irrisório e Bahia registra 253 assaltos por dia, diz Capitão Alden

Oficial da Polícia Militar licenciado e deputado estadual, o Capitão Alden (PSL) participou na noite de terça-feira (19/05) da Live do Informe Baiano que tratou sobre “Violência em tempos de pandemia” e “Atuação dos governos no enfrentamento ao coronavírus”.

Indagado sobre o concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, cujo resultado provisório foi divulgado ontem pelo governador Rui Costa, o parlamentar afirmou que os “números mostram que as pessoas desejam ingressar na gloriosa Polícia Militar da Bahia”, mas a quantidade de vagas ofertada é insuficiente para um combate efetivo da violência. Ao todo, 112 mil candidatos realizam o concurso.

“É preciso que o Governo do Estado entenda que, além de convocar essas 2.500 vagas anunciadas, sendo 1.250 no primeiro momento e mais 1.250 para o próximo ano, esses números ainda são irrisórios para a necessidade que nós temos”, pontuou Alden ao apontar “números de guerra” no Estado.

“Nos últimos 13 anos na Bahia tivemos 75 mil homicídios. De abril para maio (2020), foram 276 homicídios em um mês. A Bahia hoje é o estado número 1 do Brasil em que, proporcionalmente, morre mais gente. É o número 1 em homicídios. É o número 1 em mortes praticadas contra mulheres, o chamado feminicídio. É o número 1 em mortes envolvendo jovens de 15 a 29 anos. Então, são números de guerra, são números que assustam”, afirmou

O deputado criticou ainda a “falta de transparência” nos dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e disse que somente são informados no site oficial da Pasta os números de Salvador e região metropolitana. “Esquecem os outros municípios, mascaram os dados”, denunciou.

Alden ainda cobrou a divulgação dos números de furtos e roubos, que totalizaram em 2019, por exemplo, 92 mil casos registrados, o que resulta em uma média diária aproximada de 253 assaltos. De acordo com o parlamentar, foram 13 mil veículos roubados, 2.660 roubos a ônibus, 1.750 roubos a estabelecimentos comerciais, 42 mil roubos a transeuntes e 35 mil furtos. Por fim, apontou que “cinco das dez cidades mais violentas do país estão na Bahia”. São elas: Eunápolis, Simões Filho, Porto Seguro, Lauro de Freitas e Camaçari.

Em nota enviada ao IB, a assessoria de imprensa da SSP negou a falta de transparência e informou que “os dados dos outros municípios ficam disponíveis, a cada trimestre, no link estatísticas, também no site da instituição”.

A Pasta disse ainda que “nos últimos três anos apresentou reduções das mortes violentas, somando 20%. Por fim acrescenta que 14.517 policiais militares foram contratados nos últimos 11 anos, priorizando a melhoria do serviço para a população e o combate ao tráfico de drogas”.

Últimas Noticias

Valores cobrados pelas placas de veículos são fixados pelo Detran

Já está valendo a uniformização de preços cobrados pelas empresas de confecção de placa de identificação veicular (PIV), em...