Dólar cai abaixo de R$ 5,30 com mercado queimando gordura e fator técnico

O dólar acelerou a queda ante o real e furou os R$ 5,30, caindo à mínima a R$ 5,2958 (-1,16%) no mercado à vista há pouco – menor valor intraday desde 20 de abril (a R$ 5,2654). O dólar junho teve mínima em R$ 5,2960.

Vanei Nagen, da Terra Investimentos, diz que queda se acentua porque há espaço para queimar gordura ante o real. “O real foi a moeda que mais se desvalorizou ante o dólar recentemente em relação a outras divisas emergentes ligadas a commodities e agora a valorização da moeda brasileira ante o dólar também é maior”, justifica.

Para ele, há muito espaço para corrigir, o dólar subiu bem mais ante o real do que frente outras emergentes e o problema político interno e a operação da PF mirando bolsonaristas estão em segundo plano, por enquanto.

A proximidade da formação da taxa Ptax, nesta sexta-feira, é um fator técnico que também pode justificar uma antecipação da queda defendida por bancos, que carregam posições cambiais vendidas (apostaram na baixa de preço).