“Nós queremos abraçar a PM”: moradores organizam espaço e lutam para instalação de quartel em Jardim Cajazeiras

Moradores de Jardim Cajazeiras, em Salvador, estão mobilizados para conseguir transformar um espaço abandonado no bairro no quartel da 47ª Companhia Independente da Polícia Militar e/ ou da Rondesp Central. O imóvel é de propriedade do governo estadual e há 8 anos está abandonado. Porém, a comunidade tem dado manutenção rotineiramente.

“Nós queremos abraçar a Polícia Militar e aqui todos os policias são bem vindos. A comunidade vai dar todo apoio que puder e que tiver ao seu alcance. Geralmente são os órgãos que buscam um local para se instalar. Aqui é diferente, pois somos nós que estamos fazendo o convite. Olha que bacana. A PM sendo abraçada pelo povo. Isso pode, inclusive, servir como um grande exemplo de parceira da PM com a comunidade, um exemplo da corrente do bem”, disse o morador, que preferiu não se identificar, ao citar o slogan da PM.

“Pode observar que estamos dando a manutenção e cuidando do espaço. A gente faz a capinagem, pinta o espaço, não deixamos ‘sacizeiros’ entrar. Só depende agora do governador Rui, do secretário Maurício Barbosa e do comandante geral Anselmo Brandão”, acrescentou.

Atualmente, a 47ª CIPM, unidade responsável pelo policiamento na região de Pau da Lima, que inclui Jardim Cajazeiras, paga mensalmente R$20 mil com aluguel. A atual sede fica em Colina Azul e há somente uma entrada na residência.

“Aqui já foi reformado três vezes pelo Estado e não foi ocupado. Há espaço para quadra, espaço de lazer e garagens. Em um momento como esse que o governador com uma política de austeridade econômica isso ainda ajudaria bastante, pois significa uma grande economia aos cofres públicos. Aqui pode ser instalada duas unidades da PM: a Rondesp Central e a 47ª CIPM. Ou seja, no mínimo, economizaria 240 mil reais. Isso contando somente o valor gasto pela 47ª CIPM anualmente, já que eu não sei quanto a Rondesp Central gasta com aluguel”, concluiu o morador.

Últimas Noticias