Copom inicia reunião para definir taxa básica de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) iniciou hoje (15) a sexta reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Amanhã (16), após a segunda parte da reunião, será anunciada a taxa ao final do dia.

A previsão do mercado financeiro é que a Selic seja mantida no atual patamar (2% ao ano) até o final deste ano. Em 2021, a expectativa é que a Selic suba, encerrando o período em 2,5% ao ano.

As reuniões do Copom são realizadas em intervalos de cerca de 45 dias. No primeiro dia do encontro são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro.

No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

Taxa de juros
O Banco Central atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

A Selic, que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada em negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

Ao manter a Selic no mesmo patamar, o Copom considera que as alterações anteriores nos juros básicos foram suficientes para chegar à meta de inflação, objetivo que deve ser perseguido pelo BC.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Quando o Copom aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%.

Para 2021, a meta é 3,75%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

As instituições financeiras consultadas pelo BC projetam inflação menor que o piso da meta, em 2020. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é 1,94% este ano. Para 2021, a estimativa é 3,01%, abaixo do centro da meta (3,75%).

Irecê: Elmo Vaz realiza convenção com presença de deputados e senador Wagner

A convenção que oficializou a candidatura de Elmo Vaz (PSB) para reeleição à prefeitura de Irecê aconteceu nesta quarta (16/09), de maneira virtual. O evento totalizou 45...

SSP inicia Operação Safra em 12 cidades do Oeste da Bahia

Áreas com produções agrícolas em doze cidades da região Oeste da Bahia contarão com reforço do patrulhamento ostensivo de setembro de 2020 a março de 2021. A...

Equipe técnica da Bahiater segue no atendimento às famílias agricultoras por toda a Bahia

Com as flexibilizações das restrições impostas desde o início da pandemia, pelo governo estadual e pelas prefeituras municipais, agricultores e agricultoras familiares voltam a ser atendidos, de...

Ônibus que levava rodoviários para garagem é atacado por ladrão na Capelinha de São Caetano

Um ônibus que levava um grupo com cerca de 10 rodoviários para a garagem da empresa em Pirajá foi assaltado na madrugada desta quinta-feira (17/09), no bairro...