Leis que homenageiam Paulo Damasceno e Ivone Sobral são sancionadas em Salvador

Os nomes e os legados do advogado Paulo Damasceno e de Ivone Pimentel Sobral, conhecida como “mãe dos pobres”, vão ficar eternizados nos bairros Castelo Branco e Águas Claras, respectivamente. O prefeito ACM Neto sancionou a lei n° 9.536/2020, que denomina “Doutor Paulo Damasceno”, logradouro público da cidade; e a lei n°9.539/2020. As homenagens foram propostas pelo presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Geraldo Júnior (MDB).

O advogado Paulo Damasceno teve uma morte inesperada, em março deste ano, um infarto fulminante, aos 56 anos. “Paulo, amigo de todas as horas, tinha uma personalidade parcimoniosa e ao mesmo tempo firme em suas convicções e ideais. Perde a Bahia um profissional, acadêmico e amigo abnegado que deixará muitas saudades em nossos corações”, afirma Geraldo na justificativa do projeto.

Ivone Pimentel Sobral morreu em novembro de 2018, após 15 anos de luta pela vida depois que teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). “Ivone sempre representou exemplo de força e superação. Viveu para ajudar as pessoas e nunca desistiu da vida um só minuto. Seu exemplo ficará eternizado em nossos corações”, escreve Geraldo na justificativa do projeto.

Vida e obra

Formado em direito pela Universidade Federal da Bahia, Paulo Damasceno atuava no mercado há aproximadamente 30 anos. Com especialização em Direito do Trabalho e Previdência Social e mestrado em Arquitetura e Urbanismo, dedicou-se ao direito administrativo e ao direito urbanístico. Lecionava direito na Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Era conselheiro seccional da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia para o mandato 2019 / 2021. Damasceno também atuou como Procurador-chefe do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia JPAC; foi Procurador-assistente de Lauro de Freitas; Superintendente Jurídico da Embasa; Consultor Jurídico da Cia das Docas da Bahia; membro do TED/OABBA; Secretário-geral do Jcomos/UNESCO; membro do Conselho do IPHAN e Secretário de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente de Salvador.

Mãe do ex-prefeito de Irecê, Luizinho Sobral, foi esposa de Luiz Sobral, que também foi gestor da cidade em 1990 e deputado estadual. Conhecida como “mãe dos pobres” e pelo exercício da caridade, se destacou como primeira-dama do município. No ano 2000 concorreu ao cargo de prefeita de Irecê. Três anos depois, sofreu o acidente vascular cerebral e teve complicações no estado de saúde.

Linchamento! Pedófilo é morto pela facção Ajeita em Fazenda Grande do Retiro

Um homem apontado como autor do estupro de uma criança de 4 anos de idade foi espancado e morto na noite desta sexta-feira (23/10), no bairro de...

Museu Geológico da Bahia realiza 22ª edição da Semana da Criança

A 22ª edição da Semana da Criança, evento anual promovido pelo Museu Geológico da Bahia (MGB), que ocorre entre os dias 26 e 28 outubro, terá programação...