PF detecta laços entre Kássio Nunes e esquema de venda de sentenças na Bahia, diz colunista

O jornalista Jairo Costa Júnior, da coluna Satélite, do jornal Correio, revelou na quinta-feira (08/10) que investigadores da Operação Faroeste detectaram laços do juiz Kássio Nunes, indicado por Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), à gênese do esquema milionário de grilagem e venda de sentenças de terras na Bahia.

Conforme a publicação, Kássio Nunes teria também se beneficiado de uma decisão milionária concedida pelo juiz José Ramos Dias Filho, do TJ do Piauí, em ação movida contra a Toyota por uma concessionária de veículos.

Ramos Filho é o mesmo autor de sentenças que permitiram a grilagem de imóveis em regiões da Bahia, alvo de investigadores da Operação Faroeste.

O juiz chegou, inclusive, a ser afastado pelo Conselho Nacional de Justiça e aposentado compulsoriamente em 2017 por suspeita de favorecer Kássio Marques na ação envolvendo contra a Toyota.

Tirinhas do DELATOR: segunda maior bancada da CMS e a mala na BMW de Cosme de Farias

Muita gente falando que Doido Jr. e o Cantor Capeta serão os mais votados. Será mesmo? Tô vendo a Rainha Roberta, Duda, Seu Geraldo e Emerson Reis...

Inscrições do Prêmio para bibliotecas comunitárias seguem até dia 27

Bibliotecas Comunitárias localizadas em território baiano têm até o dia 27 de outubro para participar do Prêmio Fundação Pedro Calmon, do Programa Aldir Blanc Bahia (PABB), da...