Atividade leiteira no oeste ganhará impulso com a construção de laticínio da agricultura familiar

O sistema produtivo de leite da agricultura familiar desponta como um segmento promissor para alavancar a economia do Oeste Baiano. Nesta terça-feira (6), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), assinou convênio com a Cooperativa dos Produtores de Leite do Oeste da Bahia (Cooperleite), no valor de R$2,3 milhões, para construção de um laticínio, no município de Barreiras.

O empreendimento será o maior laticínio da agricultura familiar na região, e vai gerar emprego e renda para 186 famílias agricultoras. A expectativa é dobrar a produção anual da Cooperleite, que atualmente é de 9 milhões de litros de leite.

O secretário da SDR, Josias Gomes, destacou que o momento é histórico e promissor, pois a produção de leite no Oeste será impulsionada: “Nós temos aqui sistemas produtivos pujantes a exemplo da piscicultura, mandiocultura e do leite, que é, sem dúvida, um dos sistemas produtivos mais importantes no desenvolvimento rural. A construção desse laticínio vem para consolidar o leite como polo importante de desenvolvimento econômico para agricultores familiares”.

O investimento destinado à construção do laticínio é realizado pelo projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à SDR, a partir de acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Mundial.

A Cooperlleite, que ficará responsável pelo laticínio, também já foi contemplada com equipamentos, a exemplo de resfriadores, semeadeira, quatro plantadeiras, quatro colhedoras de forragem, distribuidor de calcário e adubo, pulverizador, roçadeira, grade aradora, triturador de grãos, misturador de ração, trator e um caminhão. Além disso, a cooperativa recebe assistência técnica e extensão rural (Ater) contínua.

O presidente da Cooperleite, José de Jesus Domingues, afirmou que os investimentos do Projeto Bahia Produtiva vieram “não só para aumentar a produção, mas também para elevar a autoestima do agricultor e fortalecer a bacia leiteira o Oeste da Bahia”. Segundo ele, agora será possível produzir ração com mais qualidade e ter mais competitividade no comércio da bovinocultura de leite.

Wilson Dias, diretor-presidente da CAR, ressaltou que a construção do laticínio, bem como os equipamentos já entregues são de extrema importância para dinamizar a base de produção da bovinocultura leiteira: “Com esse desenvolvimento tecnológico é possível o agricultor sair de uma produção de três ou quatro litros por dia, para mais de 20 litros, além de aumentar o tempo de ordenha anual de 200 dias para 310 dias. Isso significa mais produção e renda para quem está envolvido na cadeia do leite”.

Na assinatura do convênio com a Cooperleite, participaram do evento representantes de Associações, Cooperativas e Sindicatos Rurais do Território Bacia do Rio Grande, bem como secretários municipais de agricultura e técnicos da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), unidade da SDR.

Mulher revela que Ivete Sangalo salvou criança de afogamento em Praia do Forte

Uma mulher revelou nas redes sociais que a cantora Ivete Sangalo salvou seu sobrinho de um afogamento. O ato da artista teria ocorrido no último sábado (24/10),...

TCA em Casa divulga programação da última semana de outubro

Fechando o mês de outubro, o Teatro Castro Alves (TCA) segue em seu ‘TCA em Casa’. A agenda online mantém as atividades de difusão da arte e...

Museu Geológico da Bahia realiza 22ª edição da Semana da Criança

A 22ª edição da Semana da Criança, evento anual promovido pelo Museu Geológico da Bahia (MGB), que ocorre entre os dias 26 e 28 outubro, terá programação...

Secult lança prêmio para Pontos de Cultura pelo Programa Aldir Blanc Bahia

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) lança, nesta quarta-feira (21), mais um edital do Programa...