Indicador antecedente da economia brasileira cresce 1,2% em setembro

O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira (Iace), da Fundação Getulio Vargas (FGV), teve alta de 1,2% em setembro deste ano. Com isso, o indicador chegou a 121,9 pontos, 1,9 ponto acima de fevereiro, ou seja, do período pré-pandemia no Brasil.

O indicador, que acumula alta de 8,6% em seis meses, busca antecipar tendências da economia do país com base em oito componentes: taxa referencial de swaps DI pré-fixada – 360 dias (do Banco Central), Ibovespa, Índice de produção física de bens de consumo duráveis (do IBGE), índices de termos de troca e de quantum de exportações (ambos da Funcex), além dos índices de expectativas da indústria, serviços e consumidor (da FGV).

Já o Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições econômicas atuais, ficou estável em 103,9 pontos, no mesmo período. Em seis meses, o indicador acumula alta de 1,8%.

Dupla é presa pela PRF com 23kg de maconha no porta-malas do carro na região de Paulo Afonso

Na manhã de hoje (27), a Polícia Rodoviária Federal flagrou dois homens transportando 22,9kg de maconha no porta-malas do veículo. O registro ocorreu na BR 110, KM...

Governo atualiza decreto que disciplina trabalho remoto no funcionalismo público estadual

O Diário Oficial do Estado (DOE) publica, na edição desta quarta-feira (28), alterações no decreto n° 19.528, que instituiu em 16 de março de 2020 o trabalho...

Tesouro descarta preocupação com encurtamento da dívida pública

O encurtamento do prazo da Dívida Pública Federal (DPF) não causa preocupação ao Tesouro Nacional, disse hoje (27) o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Luis Felipe...

Paciente supera câncer de mama e volta ao Hospital da Mulher para apresentação musical

“É uma emoção muito grande. É uma coisa surreal”. Com essas palavras, a artista e agora ex-paciente do Hospital da Mulher, Taty Drummond, resumiu o retorno à...