“Falha gigante”, diz presidente do Consórcio Nordeste sobre governo federal em relação à vacina

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), criticou a atuação do governo federal em relação ao cronograma da vacina contra a Covid-19. O governador foi o entrevistado do programa Ligação Direta, da rádio Salvador FM, na manhã desta quarta-feira (6). Para ele houve uma grande falha nas ações e o Brasil poderia ser um dos primeiros países a vacinar sua população.

“A falha é gigante. Se a gente olha a quantidade de óbitos no Brasil, na proporção de outros países, vemos o tamanho do estrago. Se olharmos a quantidade de pessoas que ficarão com sequelas em relação a Covid-19, é enorme. [O governo] falhou no plano nacional, na rede de saúde, nos respiradores, nos exames, no aparato de proteção das barreiras do país. Agora, não pode falhar pela segunda vez com a vacina, e por isso que temos que trabalhar todos unidos, independente de disputa política. Precisamos pensar na saúde do brasileiro”, reforçou.

Ele reforçou ainda o atraso do país, já que é referência mundial em logística de vacinação. “Não é razoável que este cronograma não tenha sido apresentado. O Brasil está muito muito atrasado. Vários países da América do Sul, do Norte, Europa, África, já estão vacinando. E o Brasil, que sempre foi destaque nessa área de vacinação, ainda não, está atrasado”, disse.

O presidente do consórcio e governadores do Amapá, Goiás, Pará e Rio Grande do Sul, cobraram o Ministério da Saúde sobre um cronograma de vacinação nacional contra a Covid-19. Uma reunião com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, foi realizada nesta terça (5), mas o cronograma não foi apresentado. “O objetivo era que tivéssemos ontem um cronograma de vacinação. Não tivemos. Isso nos fez tratar com o secretário da necessidade de que o governo federal apresente na próxima semana esse cronograma e a partir daí estados e municípios vão se preparar com antecedência, inclusive na qualificação de pessoal, insumos, EPIs. Embora os estados e municípios já estejam se preparando”, salientou.

No entanto, para o governador, a previsão é que até junho deste ano, toda a população brasileira esteja vacinada. “É possível começar a vacinação até 22 de janeiro e ter um cronograma para no máximo em junho ter todos os brasileiros imunizados”.

Lockdown

O neurocientista Miguel Nicolelis, coordenador do Comitê Científico do Consórcio Nordeste defendeu, nesta terça-feira (5), em uma TV baiana local, um lockdown no Brasil. Questionado sobre a declaração do coordenador, Dias minimizou. “É claro que temos que considerar as informações dos cientistas. O que estamos trabalhando é para evitar isso. Temos que trabalhar para agilizar a vacina”.

Na próxima segunda-feira (11), governadores do consórcio, representantes do STF, presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e representantes dos laboratórios se reunirão para fecharem o cronograma de vacinação.

Paulo Gustavo tem piora no quadro de saúde; ‘situação é crítica’, dizem médicos

O quadro de saúde de Paulo Gustavo teve piora, segundo boletim médico divulgado neste domingo (11). De acordo com a nota médica, “as fístulas bronco-pleurais identificadas e...

Covid-19: país tem 13,4 milhões de casos acumulados e 353,1 mil mortes

O balanço divulgado neste domingo (11) pelo Ministério da Saúde registra 37.017 novos diagnósticos de covid-19 em 24 horas. Esse dado eleva para 13.482.023 o número de...

Dois mortos e 5 baleados em Pernambués

Confrontos entre traficantes no bairro de Pernambués, em Salvador, deixaram sete pessoas baleadas e duas delas acabaram mortas, no início da noite deste domingo (11/04). A ocorrência...

China quer trabalhar com o Brasil para promover parceria estratégica

O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse neste sábado (10) que a China quer trabalhar com o Brasil para promover...