HSI inaugura tratamento inovador com molécula radioativa para câncer de próstata avançado

O Hospital Santa Izabel (HSI) realizou, nesta sexta-feira (8), um tratamento pioneiro na Bahia para pacientes que têm câncer de próstata em estágio avançado.

O PSMA Lutécio-177 é um procedimento minimamente invasivo que consiste na injeção de uma molécula radioativa no paciente, o PSMA (Prostate-specific Membrane Antigen), mesma molécula utilizada pela medicina nucelar para exames de diagnóstico do câncer de próstata.

O tratamento é indicado para pacientes que já se submeteram ao tratamento inicial padrão, com cirurgia, radioterapia, bloqueios hormonais ou quimioterapia, mas que não obtiveram mais resposta satisfatória e continuam registrando aumento do PSA (Antígeno Prostático Específico) no sangue, mostrando que existe o retorno da doença.

“Não é um tratamento com a intenção curativa, mas sim para que o paciente viva mais e melhor, com mais qualidade de vida e diminuição da dor”, afirma a médica nuclear e Responsável Técnica do Serviço de Medicina Nuclear do HSI, Adelina Sanches.

Durante uma visita à Universidade de Heidelberg, na Alemanha, em outubro de 2019, a médica conheceu o tratamento e observou que as respostas eram muito boas

“Trouxe esse protocolo para implementar no HSI, que está sempre na vanguarda, oferecendo os melhores tratamentos para os pacientes. A expectativa é que seja o início de uma nova era de tratamento com moléculas radioativas, o que existe de mais moderno no mundo, de forma segura”, disse Dra. Adelina.

Apesar de ser um tratamento novo e revolucionário, PSMA Lutécio-177 já possuiu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para comercialização no Brasil.

“É uma droga muito bem tolerada, com efeitos colaterais raros. Na maioria das vezes há apenas a sensação de cansaço e boca seca”, explica a médica.

Diagnóstico – Desde outubro de 2018 o Hospital Santa Izabel (HSI) foi pioneiro na realização de um exame avançado específico para detectar o câncer de próstata utilizando a molécula PSMA.

O PET-CT com PSMA chegou no Brasil há 5 anos e detecta a doença com mais precisão e de forma mais precoce em até 50% dos casos quando comparados com outros métodos convencionais de imagem.

“O PSMA é uma molécula que tem sido utilizada na medicina nucelar para investigação do câncer de próstata há cerca de 10 anos. De forma pioneira, em outubro de 2018, disponibilizamos esse exame no HSI para nossos pacientes. Ao longo desses 2 anos somos referência no Nordeste nessa metodologia. Com o tempo os cientistas perceberam que essa mesma molécula poderia estar ligada a um tipo de radiação mais forte para tratar o câncer de próstata em estágio mais avançado. Essa molécula vem mostrando na literatura médica uma taxa de resposta muito boa”, observou a médica.

Saúde compra 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin

O Ministério da Saúde assinou nesta quinta-feira (25) contrato para compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin da Precisa Medicamentos/Bharat Biotech. O investimento total foi...

Recorde de mortes por Covid-19 no Brasil

O número de pessoas que não resistiram à covid-19 chegou a 251.498 nesta quinta-feira. Em 24 horas, foram registradas 1.541 mortes. Em contrapartida, 9.323.696 pessoas se recuperaram...

Bahia ganha do Santos e garante última vaga da Sul-Americana

O Bahia ganhou do Santos na noite desta quinta-feira (25/02) na Arena Fonte Nova e termina o campeonato brasileiro na 14a posição com 44 pontos. Com o...

Flamengo é octacampeão brasileiro

O Flamengo perdeu para o São Paulo no Morumbi na noite desta quinta-feira (25/02), mas graças ao empate do Inter diante do Corinthians, garantiu o título brasileiro....