Professora Dayane e Eduardo Bolsonaro batem boca: “enganador”

A deputada federal Professora Dayane Pimentel (PSL/BA) respondeu nesse domingo (17) a ataque do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP). O filho do presidente Jair Bolsonaro insinuou, no Twitter, que as críticas da parlamentar baiana ao fisiologismo não eram verdadeiras; por sua vez, apontou Dayane Pimentel que o filho do presidente é enganador, uma vez que não explica o emprego fantasma que teve na Câmara dos Deputados enquanto estudava no Rio de Janeiro, o esquema de “rachadinhas” e os R$ 89 mil depositados na conta da família Bolsonaro decorrente da artimanha.

A presidente do PSL na Bahia havia comentado primeiro que “muitos parlamentares querem esconder de seus eleitores suas alianças com o presidente”. Dayane Pimentel exemplificou: “no Nordeste, por exemplo, são muitos os que não têm coragem nem de pronunciar a palavra ‘Bolsonaro’ no meio do povo (nas bases), mas comem na mão do governo”. Principalmente após a crise da saúde em Manaus (AM), em decorrência da Covid-19, a rejeição a Bolsonaro tem sido expressada com maior veemência.

Na resposta à parlamentar baiana, Eduardo Bolsonaro escreveu que Dayane também teria “colado” em Bolsonaro em 2018 e que ela teria cortado candidaturas do PSL na Bahia para que fosse a mais votada da sigla no estado – entretanto , em 2018, candidaturas foram suspensas pela sigla por orientação do TRE-BA, para que se respeitasse a cota de candidaturas femininas.

O filho do presidente também falou na nomeação de Alberto Pimentel, esposo da parlamentar, como secretário na gestão de ACM Neto em Salvador mesmo sendo feirense. Para Eduardo, isso “provaria” que a parlamentar baiana não seria firme em sua crítica ao fisiologismo. O engraçado é que o filho do presidente ocupou cargo em Brasília, na liderança do PTB (então partido de Jair Bolsonaro), enquanto cursava direito e residia no Rio de Janeiro – por ser Cargo de Natureza Especial (CNE), deveria ser exercido em Brasília. Eduardo tinha 18 anos e recebia salário de R$ 9,8 mil em valores atuais.

“Se eu ‘colei’ em seu pai foi porque ele se dizia contrário ao sistema que hoje alimenta. (Bolsonaro) colou na Lava Jato e no antipetismo. Gaste seu tempo explicando seus empregos fantasmas, as rachadinhas e os 89 mil na conta de sua família”, respondeu a deputada federal baiana. E ironizou: “assim, só para mostrar o quanto você é um enganador”.

Travesti esfaqueia ladrão na Boca do Rio

Um ladrão se deu mal na noite deste domingo (28/02), no bairro da Boca do Rio, em Salvador. De acordo com um leitor em contato com o Informe...

Na luta contra a Covid-19, Adolfo suspende todas as atividades na ALBA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Adolfo Menezes seguiu a determinação do governador Rui Costa e decretou hoje (28/02) a suspensão de todas...

Geraldo decide suspender expediente presencial na Câmara de Salvador por 48h

Diante da grave crise com o aumento do número de mortes na Bahia, o presidente da Câmara de Salvador, vereador Geraldo Júnior (MDB), publicará no Diário Oficial...

Operação prende dois por furto de energia em Sobradinho

Três pessoas foram presas no povoado Correnteza, zona rural de Sobradinho, durante a Operação Força do Rio, deflagrada, na sexta-feira (26), pela 17a Coordenadoria Regional de Polícia...