TSE confirma suspensão de consequências para quem não votou em 2020

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou hoje (4), por unanimidade, a suspensão das consequências para quem não votou nas eleições municipais de 2020, que havia sido determinada no mês passado pelo presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso.

Os ministros não estipularam prazo para a medida, embora a resolução aprovada deixe claro que não se trata de uma anistia, que somente poderia ser aprovada pelo Congresso Nacional. O ministro Tarcísio Vieira defendeu que o TSE envie ao parlamento manifestação em prol do perdão ao eleitor, mas a sugestão ainda deve ser melhor analisada pelo tribunal.

Entre as justificativas para a suspensão, a resolução cita que “a persistência e o agravamento da pandemia da covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”.

O texto da norma considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”.

O prazo para justificar ausência no primeiro turno encerrou-se em 14 de janeiro. O limite para justificar a falta no segundo turno é 28 de janeiro. Ambas as datas marcam os 60 dias após as votações, que ocorreram em 15 e 29 de novembro.

O que diz a Constituição

Pela Constituição, o voto é obrigatório para todos os alfabetizados entre 18 e 70 anos. Em decorrência disso, o Artigo 7º do Código Eleitoral prevê uma série de restrições para quem não justificar a ausência na votação ou pagar a multa. Enquanto não regularizar a situação, o eleitor não pode:

Caso Lázaro: serial killer de Brasília teria invadido chácara e furtado alimentos

O serial killer de Brasília Lázaro Barbosa continua provocando pânico e sendo caçado pela polícia. Na madrugada desta terça-feira (22/06), ele teria invadido uma chácara, em Águas...

Anvisa nega autorização de uso emergencial do Avifavir para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou hoje (22) o pedido de autorização temporária para uso emergencial do medicamento Avifavir (Favipiravir) no tratamento antiviral de pacientes...

Uma sobremesa rápida de fazer: Mousse de iogurte e leite condensado

Sim, leu bem. Só precisa de 10 minutos para preparar esta deliciosa mousse de iogurte e leite condensado. Ingredientes 2 folhas de gelatina 1/2 lata leite condensado 2 iogurtes de...

Procon-BA fiscaliza supermercados durante comemorações juninas

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) segue com as ações fiscalizatórias, voltadas às comemorações juninas, com vistorias nos supermercados de Salvador. Desde sexta-feira (18),...