Acervo documental das escolas estaduais começa a ser digitalizado

A Secretaria da Educação do Estado, em parceria com a Empresa Gráfica da Bahia (EGBA), iniciou no Colégio Estadual Getúlio Vargas, em Salvador, o processo de modernização do acervo documental das escolas estaduais. A ação visa coletar, catalogar e digitalizar os documentos a serem disponibilizados para consulta, permitindo o fornecimento ágil de informações da vida escolar do estudante e dos profissionais da Educação.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ressaltou a importância desta inciativa do Governo do Estado. “A digitalização da documentação da Secretaria da Educação será uma marcante herança para a educação baiana promovida pelo governador Rui Costa. Um passo necessário para a modernização da rede estadual”.

Para Tereza Cristina Resende, gestora da primeira unidade a participar do processo, a iniciativa também fornecerá uma melhor gestão do conteúdo. “É uma ação muito importante. Temos mais de 80 anos de história guardados em 580 caixas. Colocar este material na plataforma digital vai agilizar e dar praticidade na elaboração e emissão de documentos, além de oferecer segurança de armazenamento para os estudantes e a gestão escolar. É um avanço para toda a comunidade escolar”.

De acordo com o gerente documental da EGBA, Thiago Brandão, a iniciativa vai oferecer, além da praticidade, a segurança tecnológica de armazenamento. “O conteúdo vai ficar hospedado dentro dos servidores da própria secretaria. O processo começa com a coleta da documentação física. Em seguida, as caixas serão inventariadas e os documentos vão ser preparados para passar por um scanner. Após a captura, convertendo a imagem do papel para o meio eletrônico, fazemos a inspeção individual do arquivo, confrontando o documento digitalizado com o original. Com esta parte pronta, fazemos as indexações, que é a utilização de metadados para possibilitar a busca do documento. Com a digitalização, toda a documentação será armazenada de forma adequada, segura e perene”, explicou Thiago Brandão.

Para Manoel Calazans, superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar da Secretaria da Educação, a instituição inicia um marco histórico. “A parceria com a EGBA possibilitará uma busca eficiente dos documentos escolares, como histórico, livro de ata, cadernetas e vida funcional de professores e servidores. Iniciamos o trabalho de coleta de documentos no Colégio Estadual Getúlio Vargas e continuaremos, gradativamente, em outras unidades escolares. O projeto piloto prevê a digitalização do acervo das escolas extintas, das escolas museus e dos documentos de todos os Núcleos Territoriais de Educação”.

Travesti esfaqueia ladrão na Boca do Rio

Um ladrão se deu mal na noite deste domingo (28/02), no bairro da Boca do Rio, em Salvador. De acordo com um leitor em contato com o Informe...

Na luta contra a Covid-19, Adolfo suspende todas as atividades na ALBA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Adolfo Menezes seguiu a determinação do governador Rui Costa e decretou hoje (28/02) a suspensão de todas...

Geraldo decide suspender expediente presencial na Câmara de Salvador por 48h

Diante da grave crise com o aumento do número de mortes na Bahia, o presidente da Câmara de Salvador, vereador Geraldo Júnior (MDB), publicará no Diário Oficial...

Operação prende dois por furto de energia em Sobradinho

Três pessoas foram presas no povoado Correnteza, zona rural de Sobradinho, durante a Operação Força do Rio, deflagrada, na sexta-feira (26), pela 17a Coordenadoria Regional de Polícia...