ONG produz vídeos para alegrar carnaval de crianças e jovens em casa

O carnaval deste ano será diferente, sem blocos nas ruas e sem aglomerações, para evitar contágio pelo novo coronavírus, mas, para a data não passar em branco, a organização não governamental (ONG) Favela Mundo produziu vídeos que resgatam o clima e a cultura da festa brasileira, com músicas, danças e alegria, voltados para crianças e adolescentes de todas as idades. O objetivo é estimular o carnaval em casa, para a criançada curtir a folia.

Os vídeos incluem desde a contação de histórias de duas das personagens mais populares da festa, o Pierrô e a Colombina, até aulas que ensinam os ritmos e manifestações tradicionais de várias partes do Brasil, como o frevo, afoxé e o samba.

Os vídeos especiais de carnaval vão ao ar nas redes sociais da ONG Instagram.com/favela.mundoFacebook e no YouTube, às terças e quintas-feiras, às 10h, até o próximo dia 18.

Em entrevista à Agência Brasil, o fundador da Favela Mundo, Marcelo Andriotti, informou que as famílias poderão assistir aos vídeos também em outros horários à sua escolha, nos canais da ONG na internet. Ao todos, são cinco vídeos.

Dentro de casa

Superfolião, Marcelo Andriotti considera o carnaval uma das mais importantes festas populares do país. “Além de toda alegria e de toda a folia que o carnaval proporciona, ele é fonte de congraçamento no Rio de Janeiro e em todo o país. A forma que a gente encontrou de brincar o carnaval é para que a festa seja comemorada e aproveitada da maneira possível neste momento de pandemia, que é dentro de casa”, afirmou Andriotti.

A ideia é brincar, mas protegendo o amigo, o vizinho, a população em si, reforçou o fundador da ONG Favela Mundo. “O carnaval deste ano pode ser comemorado, mas da maneira que a gente pode fazer, de uma forma saudável e sem colocar ninguém em risco.”

O projeto Favela Mundo tem patrocínio da prefeitura e da Secretaria Municipal de Cultura do Rio, além de entidades como Lamsa, ICTSIRIO e MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (Lei do ISS), e é apoiado pelo Instituto Invepar.

Fundada em setembro de 2010, a Favela Mundo passou por 12 comunidades e beneficiou 6.129 crianças e adolescentes. A ONG tem em seu currículo o reconhecimento de Modelo de Inclusão Social nas Grandes Cidades, concedido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014, no World Cities Day, em Nova York, e já representou o Brasil em eventos nos Estados Unidos, no Canadá, México, em Cuba e no Marrocos.

Guardas municipais acusados de tentativa de homicídio arquitetada por sargento em Porto Seguro são presos

Uma motocicleta, três pistolas e as roupas usadas no dia do crime foram apreendidas na ação policial Investigações realizadas pela Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro resultaram,...

Briga entre presidiárias em Feira de Santana termina com cela incendiada e 4 feridas

Uma briga entre detentas no Conjunto Penal de Feira de Santana terminou com uma cela incendiada, na quinta-feira (04/03). Quatro mulheres participaram da confusão e duas tocaram...

Projeto de Paulo Magalhães Jr inclui pacientes com câncer na lista de prioridade da vacina

Indicação também inclui em grupo prioritário profissionais que dão manutenção em máquinas de diagnóstico O líder do governo na Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Magalhães Jr (DEM),...

“A festa pode esperar; a vida, não!” desabafa Rui

Nesta quinta-feira (04/03), o governador Rui Costa fez uma live/entrevista com mais de 80 veículos de comunicação da capital e do interior do Estado para atender a...