Baiana Bia Ferreira triunfa e avança no Torneio de Strandja

A brasileira Bia Ferreira, da categoria até 60 quilos, venceu a sueca Agnes Alexiusson nesta quarta-feira (24) na segunda rodada do Torneio de boxe Strandja, sediado em Sófia (Bulgaria).

Assim como na estreia, quando dominou a indiana Chopra Shashi, a brasileira campeã mundial em 2019 venceu por decisão unânime dos juízes. Ela volta a entrar no ringue na próxima quinta-feira (25), pelas quartas de final contra a turca Yildiz Esra.

Se a baiana seguiu mostrando que está em excelente forma, os outros cinco pugilistas brasileiros que lutaram nesta quarta perderam os combates e foram eliminados.

Edson ‘Kalango’ Jesus, na categoria até 69 kg, caiu para o indiano Boora Naveen por 29 a 28. Na mesma categoria de peso, Luiz Fernando da Silva foi dominado e eliminado pelo ucraniano Yevhenii Barabanov. Wanderson Oliveira, que representou o Brasil na categoria até 63 quilos, ficou pelo caminho ao ser superado pelo uzbeque Asadkhuja Muydinkhujaev. Entre os pesados, o armênio Narek Manasyan foi melhor do que o brasileiro Abner Teixera e seguiu adiante no torneio. Nos super-pesados, Joel Silva perdeu para o turco Berat Acar.

Três maneiras simples de reduzir o inchaço

O inchaço pode ter muitas causas. Excesso de gases, prisão de ventre, retenção de líquidos, entre outros. Assim a algumas dicas para combater o sintoma: Não coma muito...

Prefeitura de Porto Seguro lança o projeto “22 de Abril – Aniversário do Brasil”

A Prefeitura de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, lançará na próxima segunda-feira (19) a campanha de...

“Não descartamos nova manifestação”, diz Helio Ferreira ao cobrar homologação de acordo com rodoviários

Os rodoviários da CSN esperam há 14 dias a homologação do acordo com a Prefeitura de Salvador e até agora nada foi resolvido. Por conta disso o...

Bolsonaro ironiza a Covid-19: “Matou o mosquito da dengue”

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (16/04), em tom de brincadeira, que a Covid-19 "matou o mosquito da dengue", sem apresentar provas. O político colocou em...