Última apresentação de espetáculo on-line inspirado em Oxum acontece neste sábado

Parques ambientais de Salvador ao longo mês de fevereiro serviram de palco para espetáculo de dança, exibido ao público de maneira on-line. A coreográfica intitulada “O Leque de Oxum”, que faz parte do Projeto Ojú Omin, é uma obra inspirada no orixá das águas doces e passou pelo Parque de Pituaçu, São Bartolomeu e Lagoa do Abaeté. Neste sábado (27), às 16h, com transmissão pelo Canal do Youtube – IFÁ – Instituto de Formação em Arte, o trabalho coreográfico chega ao Dique do Tororó e finaliza o ciclo de apresentações.

Cinco bailarinos da Cia. de Dança Robson Correia, que integram o Núcleo Artístico PAÓ- Programação Artística Ovacionada do IFÁ, entram em cena e utilizam as águas, folhas e diversas paisagens dos parques ambientais da capital baiana, para apresentar uma coreografia que mostra os vários arquétipos de Oxum, uma orixá que representa a sabedoria e o poder feminino.

Foto: André Frutuoso / IFÁ

“Finalizamos o projeto Oju Omin com êxito! Satisfeitos e cientes de que, na medida do possível, promovemos aos internautas que assistiram o projeto, um sábado diferente, em que foi possível curtir a arte da dança, no conforto e segurança do lar de cada um”, avaliou o coreógrafo, Robson Correia.

Intérprete da coreografia O Leque de Oxum, Luana Fulô, destacou que apresentar o espetáculo mais próximo da natureza trouxe mais proximidade a orixá deusa das águas doces, pois em todos os parques escolhidos haviam lagoas e rios. Segundo a bailarina “em cena tivemos perto do público, mesmo estando distante. Todo processo tem desafios, delicias e com certeza esse projeto foi um grande aprendizado. Foi lindo ver os resultados, conhecer locais que eu passava pela frente da porta e nem imaginava as belezas que existiam lá. Lugares tranquilos, cheios de verde e ar bom pra respirar”.

O projeto Ojú Omin tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Sobre o IFÁ

O “Ojú Omin” tem o apoio do Instituto de Formação em Artes (IFÁ) que é um espaço de preparação artística na qualificação inicial e contínua, e tem como diretriz a cultura afrodiaspórica, além de valorizar o ser Negro; sendo “quebra de fronteiras”. Há uma compreensão de que a arte, em sua capacidade simultânea de emocionar e provocar a reflexão, é um instrumento poderoso de mobilização e transformação positiva da sociedade contemporânea, e uma forte aliada no combate ao racismo e outras mazelas presentes em nosso dia a dia.

Foto: André Frutuoso / IFÁ

Operação em Itabuna localiza traficante com drogas e veículos   

  Investigadores da 6ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna) prenderam, na sexta-feira (09/04), um homem por tráfico de drogas e posse ilegal de munições, no bairro Alto...

Flamengo e Palmeiras decidem supercampeão do Brasil hoje

O primeiro campeão nacional da temporada 2021 será conhecido neste domingo (11). A partir das 11h (horário de Brasília), o Flamengo, campeão brasileiro de 2020, mede forças...

Execução dentro de residência em Massaranduba

Um rapaz de 20 anos foi assassinado na noite de sábado (10/04), no bairro de Massaranduba, região da Cidade Baixa de Salvador. O crime aconteceu por volta...

Operação apreende arsenal de guerra, explosivos e coletes balísticos no extremo sul baiano

Um verdadeiro arsenal de guerra foi apreendido por equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar da Bahia (PMBA) na madrugada deste domingo (11/04), em...