Mulheres são homenageadas nas unidades da Hemoba durante campanha Mulheres Pela Vida

O mês de março será todo dedicado às mulheres que contribuem com seus saberes e com sua solidariedade para a assistência à saúde pública do estado na Fundação Hemoba. Nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher, todas as voluntárias que forem às unidades da Hemoba serão recepcionadas com flores e homenagens para celebrar a parceria.

A ação será parte da campanha Mulheres Pela Vida, que visa homenagear as mulheres que fazem parte do ciclo do sangue, desde às trabalhadoras da saúde até quem efetivamente recebe o sangue e medula doados e esclarecer a população sobre os mitos que envolve a doação por mulheres. Hoje elas representam 45% das doações recebidas só na capital baiana. Em 2020, elas somaram 60.544 doações de sangue.

Apesar do baixo número de cadastros no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) na Bahia em 2020 (apenas 8 mil), as mulheres foram 5.185 das pessoas cadastradas. Segundo o diretor geral da Hemoba, Fernando Araújo, as mulheres têm tido maior destaque na Bahia em relação a média nacional de doadores de sangue e medula.

“Hoje já vemos mais mulheres doando plaquetas regularmente, que era bem menos comum. Nas doações de sangue total, elas são 40% na média nacional, só em Salvador já ultrapassamos essa média. São avanços que nos indicam como a informação da doação de sangue tem chegado mais qualificada e atingido mais pessoas”, diz.

Os números são fruto de parcerias com instituições e a sociedade civil organizada, explica a coordenadora de coleta e captação Iara Matos. “Realizamos muitas campanhas e ações de doação de sangue com grupos e organizações de mulheres e, muitas vezes, essas mulheres são multiplicadoras da causa do sangue nos seus espaços de atuação, na sua comunidade. Então elas têm um papel fundamental e a cada ano nós comemoramos com muita alegria esse dia, contemplando e agradecendo a todas as mulheres por serem peça chave no processo da doação de sangue”.

Campanha digital

Com o avanço da pandemia no estado, a campanha Mulheres Pela Vida dedicará o espaço digital à homenagem não só das doadoras, como das trabalhadoras das unidades, que são mais de 50% da equipe nas 9 macrorregiões da Bahia. São elas médicas, enfermeiras, biomédicas, assistentes sociais, advogadas, comunicadoras, técnicas da saúde, profissionais da higienização e muitas delas em posições de liderança.

Os dois signos mais intensos no amor e nas relações

Eles amam como ninguém e sem medo. Tal como na astrologia ocidental, na cultura cigana a data de nascimento também pode revelar alguns traços de personalidade dos indivíduos. Os...

Polícia encerra festa com 1.000 pessoas em Conquista

Cerca de 1.000 pessoas que se aglomeravam, em uma festa clandestina, na localidade de Pedra Branca, zona rural de Vitória da Conquista, foram flagradas por equipes da...

Faturamento da indústria volta a crescer em março, segundo CNI

A atividade industrial voltou a crescer no mês de março, com uma alta de 2,2% no faturamento das indústrias, segundo a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada mensalmente pela...

Salvador participa de reunião do C40 para discutir ações climáticas sustentáveis

A vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, representou a capital baiana na reunião do C40, que integra mais de 90 prefeitos de todo o mundo para debates...