Programação virtual celebra 472 anos de Salvador a partir deste sábado (27)

Salvador mantém seus encantos, mesmo em tempos de isolamento social devido à pandemia de Covid-19. Por conta disso, e em respeito aos cidadãos, a celebração dos 472 anos da cidade vai acontecer de forma virtual, com toda a segurança e cuidado com as medidas sanitárias vigentes. A festa terá uma vasta programação artística, comandada pela Fundação Gregório de Matos (FGM), a partir deste sábado (27). Na lista há filmes, oficinas e rodas de conversa, até a quarta-feira (31).

O #ConexãoFGM edição especial Salvador 472 exibirá dois filmes por dia, apresentando a capital baiana através dos festejos, histórias e curiosidades de alguns bairros. Os Espaços Culturais na Rede promovem oficinas e cineclubes. Já a roda de conversa “Patrimônio É…” deste mês vai falar sobre “472 anos: Salvador nas redes!”, com convidados que apresentam a capital para o mundo, por meio das suas redes.

“Não podemos passar o aniversário de Salvador sem a cultura. Então, a FGM traz para vocês o Salvador 472, uma plataforma virtual onde vocês podem acompanhar toda a programação com vários filmes,Boca de Brasa, Culinária Musical, o ‘Patrimônio É…’, que traz o aniversário de Salvador sob a ótica dos influenciadores digitais. Tudo isso nos canais da FGM no Instagram e no YouTube, para que todos possam comemorar de casa, mas com segurança, cultura e arte na veia”, destaca o presidente da FGM, Fernando Guerreiro.

Para abrir a grade de programação, neste sábado (27), a partir das 8h, no canal do YouTube da FGM, o #ConexãoFGM apresenta a edição especial Salvador 472, com exibição de filmes. Um deles é “Cinco Fitas”, com direção de Heraldo de Deus e Vilma Martins. O filme mostra que, em Salvador, todo ano acontece a grande e tradicional festa para Senhor do Bonfim, onde fiéis, turistas e foliões peregrinam até a famosa igreja para amarrar fitas e fazer pedidos.

Na película, os irmãos Pedro e Gabriel ouvem desde cedo as histórias e rezas de sua avó ao Senhor do Bonfim, e decidem fugir no dia da lavagem, se aventurar entre a multidão, para tentar pedir por uma bola de futebol, já que cresceram sem uma figura paterna. Lá confrontam as narrativas de sua avó, com a lavagem atual, trazendo questões sobre religiosidade, sincretismo, manifestação popular e importância da família.

Já “Esses Moços”, com direção de José Araripe Jr., fala de duas crianças em busca do futuro e um homem em busca do passado. Darlene, uma menina que vive nas ruas, traz para Salvador a irmã menor – Daiane – para viverem como pedintes na região do Comércio na Cidade Baixa. Juntas encontram Diomedes, um senhor que foi agredido e está desmemoriado. Imaginam que ele é cego, surdo e mudo.

Daiane afeiçoa-se a ele como a um avô que nunca teve, e resolve usá-lo para pedir esmolas. Misterioso e afável, Diomedes conduz as meninas através da estrada de ferro para o seu mundo de desmemórias, onde inocência e dor compõem a música do tempo. A jornada de 48 horas mudará o rumo de suas vidas.

Solte o Verbo – Às 11h do sábado (27), acontece mais uma edição do bate-papo Solte o Verbo, uma roda de conversa com alunos, artistas e grupos participantes das atividades do Boca de Brasa e gestores da FGM, dos Espaços Boca de Brasa e outros agentes culturais. Essa edição contará com a participação do coletivo de humor digital Cajazeiras da Depressão, formado pelos influenciadores digitais Yure Santos, Rosi Costa e Tamy Sampaio, referencias da comédia na região e criadores do conteúdo digital de grande sucesso no momento – o Big Brother Cajazeiras. A exibição acontecerá no Canal do YouTube Boca de Brasa.

Culinária Musical – Ao meio-dia, a mesa estará completa com o Culinária Musical, comandada pelo Afrochef Jorge Washington que vai preparar um delicioso Xinxim de Galinha. Nesta edição, ele contará com a participação de Denise Correia, Romero Mateus, Lene Nascimento, Luiz Buranga com apresentação de Fábio Santana. Tudo isso pelo canal do YouTube da Casa do Benin. A ação é uma das atividades da Casa do Benin, idealizada pela Simples Produções Artísticas, em parceria com Jorge Washington e contemplada pelo edital de Ocupação e Dinamização de Espaços Culturais da Fundação Gregório de Mattos.

Cineclube – No mesmo dia, às 20h, o Cineclube Boca de Brasa – Cinecirco traz “Circo na Pandemia”, pelo Espaço Cultural Boca de Brasa – Circo Picolino, no canal YouTube Circo Picolino. Serão exibidas cinco obras audiovisuais, criadas por artistas circenses durante a pandemia, com a participação de Luana Serrat, Nina Porto, Vanda Cortez e Leonardo Luz. A ação é uma das atividades desenvolvidas pelo Picolino, por meio do edital Espaços Culturais Boca de Brasa – 2019, da FGM.

Conexão FGM – No domingo (28), a partir das 8h, no canal do YouTube da FGM, o #ConexãoFGM edição especial Salvador 472 traz mais dois filmes. “Documentário Festa de Iemanjá”, com direção de Fabíola Aquino, retrata um ritual de fé e devoção se repete no mar da Bahia: todos os anos, no dia 2 de fevereiro, onde uma multidão de fiéis – adeptos do candomblé e admiradores – vai até a praia da Paciência, no bairro do Rio Vermelho, para saudar Iemanjá. O doc conta com financiamento da FGM e integra as ações de Salvaguarda da Festa de Iemanjá, além de fazer parte das comemorações pelo mês da Igualdade Racial.

A outra obra é “Pernambués – Quilombo Urbano”, com direção de Lúcio Lima, que fala da origem do bairro, oriundo do antigo Quilombo do Cabula. O audiovisual retrata a construção da localidade e do seu contexto histórico, desde os laranjais à sua desvinculação do Cabula, percorrendo por rostos que validam o título de bairro mais negro de Salvador.

As histórias navegam pelas personalidades nascidas em Pernambués a partir da condução do Rapper Negro Davi, músico reconhecido em seu local de origem. O documentário navega pelas ondas que carregam memórias, lutas e realizações, ingredientes que fazem de qualquer local um mar de descobertas.

Palco Aberto – Às 17h, acontece o Palco Aberto Boca de Brasa – Coletivizando Cajazeiras, no Canal do YouTube Boca de Brasa . O Palco Aberto é uma competição que admite artistas de todas as modalidades de atuação, contemplando pessoas que possuem algum vínculo com a região de Cajazeiras. A produção vem sendo desenvolvida pelo Coletivo 4, um dos projetos contemplados no edital de Ocupação e Dinamização de Espaços Culturais, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.

Aniversário da cidade – Na segunda-feira (29), dia do aniversário de Salvador, o #ConexãoFGM edição especial Salvador 472 traz mais dois filmes, a partir das 8h, no canal do YouTube da FGM. “Sou o Carnaval”, com direção de Márcio Cavalcante, faz um contraponto durante o Carnaval em Salvador: enquanto a grande mídia foca nos trios elétricos e camarotes lotados por personalidades e artistas famosos, o diretor Márcio Cavalcante procurou conversar com pessoas anônimas, o povo, que são fundamentais para compor a histeria coletiva que sustenta a folia há anos. Uma pesquisa aprofundada sobre as origens da festa popular que é reconhecida mundialmente pela alegria e simpatia que reproduz durante os quatro dias – ou mais – de duração.

“Balú”, com direção de Paula Gomes, conta a história de um menino que tem como único amigo um cachorro vira-lata. Um dia, o cachorro desaparece misteriosamente. E em busca do amigo perdido, o menino vai embarcar numa grande aventura pelas ruas do seu próprio bairro.

Já às 18h30, acontece mais uma edição do Patrimônio É… com o tema “472 anos: Salvador nas redes!”, no canal do Youtube da Fundação Gregório de Mattos. A roda de conversa sobre educação patrimonial deste mês traz como convidados, alguns influenciadores digitais da cidade: @diariodesalvador (Josevana Bittencourt), @avidaemsalvador (Caio Costa), @salvadorparaomundo (Marcelo Santiago) e @dobuzaao (Adonias Filho e Ana Carolina Silva). A mediação fica por conta de Gabriella Melo, gerente de Patrimônio Cultural da FGM.

Filmes – Na terça-feira (30), o #ConexãoFGM edição especial Salvador 472 exibe dois filmes, a partir das 8h, no canal do YouTube da FGM. “Samba Junino – de Porta em Porta”, com direção de Fabíola Aquino, mostra a história de uma manifestação cultural essencialmente soteropolitana, que foi reconhecida em 2018 como Patrimônio Cultural e Imaterial de Salvador, capital da Bahia, terra do Axé. O filme leva a conhecer seus mais de 40 anos de festivais, grupos, percussionistas, cantores e toda alegria da forma que se dá a apresentação – em cortejo pelas ruas dos bairros populares – influenciando as demais manifestações culturais e destacando as tradições nordestinas.

“Retalhos: A Memória Viva de Saramandaia”, com direção de Lucio Lima, aborda as memórias afetivas de uma comunidade na fala do menino Emerson Almeida e seu sonho de poder levar o nome de Saramandaia ao mundo através de sua arte circense, sempre com um sorriso puro no rosto. O grafiteiro Thito Lama desenha e canta os males sociais servindo de exemplo e alertando os jovens da comunidade. Também está presente a sabedoria ancestral do Sr. Armando, um dos moradores mais antigos do bairro, que ainda mostra a lucidez necessária para conduzir Saramandaia para novas conquistas.

Encerramento – Na quarta-feira (31), encerrando a programação especial, o #ConexãoFGM traz os audiovisuais“Dois de Julho – Um sonho de Liberdade”, e “Sujeito Objeto”. O primeiro, com direção de Yuri Rosat, é um curta-metragem documental que retrata a importância da Independência da Bahia na construção da identidade cultural do povo baiano. Ao lançar um olhar sobre as expressões populares que tomam as ruas todos os anos, o documentário mostra como a história se manifesta através do protagonismo do povo e do seu desejo por liberdade.

“Sujeito Objeto”, com direção de Djalma Calmon, apresenta Pedro e Renata, mais um casal em meio à multidão de sujeitos. Ele é um artista de rua, estátua viva que se tornou seu próprio personagem: calado e duro. Ela é viva, mas está morrendo por dentro.

Já às 16h, no canal YouTube do Quabales, acontece o Cineclube Boca de Brasa – Quabales, com curtas e longas brasileiros que trazem a diversidade de produções e que, nos últimos anos, consolidou a presença de profissionais negros, LGBTs, indígenas, ampliando o olhar para nossa sociedade. Serão convidados para os debates artistas baianos consagrados e jovens cineastas moradores do Nordeste de Amaralina que atuam profissionalmente na área. A ação é uma das atividades desenvolvidas pelo Quabales por meio do edital Espaços Culturais Boca de Brasa – 2019, da FGM.

Às 19h, acontece a edição do Diálogos Boca de Brasa – Subúrbio 360, no canal do YouTube Boca de Brasa. O encontro reunirá a gestora cultural Ana Vaneska, a pesquisadora cultural Gica Nussbaumer e a psicóloga com MBA em gestão de pessoas Myriam Galvão. Sob a condução de Fernando Marinho, elas vão bater um papo sobre Hereditariedade Cultural: práticas e comportamentos. A produção vem sendo desenvolvida pelo grupo Teca Teatro e Outras Artes, em parceria com o Retrate, através do projeto Olhar 360°, um dos projetos contemplados no edital de Ocupação e Dinamização de Espaços Culturais, da FGM.

Últimas Noticias