Operação Chuva 2021 é iniciada com vistorias e capacitação

A Prefeitura iniciou, na quinta-feira (1º), a Operação Chuva 2021, quando são intensificadas as ações preventivas e emergenciais voltadas a reduzir os efeitos do período mais chuvoso na capital baiana entre abril e junho. As primeiras atividades envolveram inspeções em áreas de risco, a exemplo da geomanta da Rua Ceará e da estação hidrológica do Rio Camarajipe, localizada no Caminho das Árvores, realizadas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal).

O órgão também promoveu treinamento com 144 eletricistas da Coelba, através de videoconferência, sobre defesa civil institucional. Para este ano, o investimento municipal na Operação Chuva é de R$48,4 milhões.

“Nesse período, a Codesal intensifica as vistorias técnicas de imóveis e de áreas de risco com a notificação de moradores quando necessário, monitora pontos críticos de alagamento e identifica a necessidade de intervenções, a exemplo de demolição, limpeza de canal e colocação de lona”, explica o diretor-geral do órgão, Sosthenes Macêdo.

No primeiro dia de Operação, a Defesa Civil de Salvador recebeu nove solicitações. Foram registradas seis ameaças de deslizamento, duas ameaças de desabamento e um deslizamento de terra. O órgão permanece com o plantão 24 horas atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199. As ocorrências podem ser acompanhadas em tempo real através do www.codesal.salvador.ba.gov.br.

Hoje (2), quando é celebrada a Sexta-feira Santa, a expectativa é que o céu permaneça parcialmente nublado e com possibilidade de chuvas isoladas. A temperatura deve variar entre 25°C (mínima) e 31°C (máxima).

Etapas – A Operação Chuva é dividida em duas etapas, uma delas preparatória – que ocorre ao longo do ano e corresponde à identificação do risco e a realização de ações preventivas, principalmente em áreas de encostas. A outra etapa é de alerta, realizada de abril a junho, com medidas de monitoramento e resposta às situações de risco ou desastre.

Como parte da etapa preparatória, a Prefeitura investiu, desde 2013, na construção de 102 muros de contenção e na aplicação de 206 geomantas em regiões de risco. Este ano, nos meses de janeiro e fevereiro, já foram colocadas cerca 43 mil m² de lona plástica como ação paliativa e preventiva. Também foram realizadas a limpeza e remoção de lixo acumulado, a drenagem superficial de água acumulada em encostas, a manutenção e recuperação de escadarias, limpeza de bueiros, limpeza de canais e córregos, entre outras medidas.

Ao longo do mês de março, foram realizadas reuniões de alinhamento com os órgãos integrantes do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMPDC), coordenado pela Codesal. Na segunda passada (29), uma reunião do Comitê Interinstitucional de Ações Emergenciais detalhou as atividades da Operação Chuva para aperfeiçoamento da atuação de cada órgão.

Também foram realizadas atividades de capacitação com foco em percepção de risco e defesa civil institucional. As ações envolveram subprefeitos e conselheiros comunitários regionais das dez Prefeituras-Bairro, técnicos da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre), de lideranças da Ilha de Maré, de Bom Jesus e dos Frades, entre outras.

Alerta – A população é informada sobre qualquer situação de perigo referente ao clima através das análises de risco climatológico, realizadas pelo Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil (Cemadec) – quando acontecem fortes chuvas, são enviados alertas às comunidades por SMS. Para receber o conteúdo, basta mandar uma mensagem pelo celular para o número 40199.

O aviso também ocorre pelo acionamento do Sistema de Alerta e Alarme, nas regiões onde estão instalados os pluviômetros. Estes procedimentos são executados obedecendo a protocolos estabelecidos no Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), para acompanhamento e avaliação do quadro evolutivo dos fenômenos climáticos que oferecem risco à população.

“Desde 2016, quando a Codesal foi modernizada e passou a adotar a focar em preventivas, a cidade está muito mais preparada para as chuvas e as famílias, que vivem em áreas de risco, sentem-se mais tranquilas e em segurança”, ressalta Sosthenes Macêdo.

Infectologista esclarece sobre vacina contra a Covid-19 e ajuda no combate a fake news

Até a noite de ontem (12), Salvador registrava a aplicação da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 em 446.920 pessoas, segundo a Prefeitura Municipal (https://vacinometro.saude.salvador.ba.gov.br/). Enquanto...

Quadrilha invade ônibus e rouba 60 passageiros no Subúrbio

Um ônibus coletivo de Salvador foi invadido por cinco homens armados, na manhã desta terça-feira (13/04), nas imediações do Hospital do Subúrbio, próximo a Estrada do Derba....

Decreto do governo da Bahia autoriza realização de eventos

Um decreto publicado na edição desta terça-feira (13) no Diário Oficial do Estado (DOE), o governador da Bahia, Rui Costa, autorizou a realização de eventos com até...

Hospital Metropolitano se prepara para atingir operação plena

Atualmente com 250 leitos em funcionamento, o Hospital Metropolitano (HM) se prepara para atingir, na próxima semana, operação plena com 100% da sua capacidade instalada em funcionamento....