Sudesb entrega novas obras em equipamentos esportivos baianos

Neste mês de abril, o Governo da Bahia, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte e sua autarquia, a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), entrega à população da capital e principalmente do interior mais cinco obras em equipamentos esportivos. Até o final de junho, serão mais sete a estar concluídas e prontas para uso após receber serviços como construção, reforma ou requalificação.

Todas essas intervenções físicas vêm sendo desenvolvidas durante a pandemia, tendo a Sudesb exigido, junto às empresas executoras, todos os protocolos de saúde para garantir segurança aos operários que atuam diretamente no canteiro de obras. Entre 2019 e 2020, a Sudesb iniciou 105 obras de infraestrutura em espaços esportivos, sendo que 67 delas já foram concluídas. O investimento em todo este conjunto de intervenção soma R$27 milhões.

O diretor geral da Sudesb, Vicente Neto, diz ser muito gratificante para a autarquia ver tantas obras entregues ou em andamento, principalmente num momento tão difícil como este da pandemia. “É claro que o momento ainda exige muito cuidado e protocolos de segurança. Mas com a vacinação e a imposição das necessárias medidas de restrição pelo Governo desde março do ano passado, já podemos começar a notar os resultados, principalmente nesta última semana. Com isso, quando for possível a retomada plena das atividades esportivas, a população de muitas cidades baianas irá encontrar equipamentos novos e preparados para o lazer e o esporte”, oberva o gestor estadual.

Construção e reforma de quadras esportivas, estádios de futebol, ginásios poliesportivos são alguns dos serviços executados pela Sudesb em espaços que serão entregues nestes próximos três meses. Segundo informa o diretor Vicente, a intervenção que vem sendo feita pela Sudesb tem inovado com a construção de “campos” denominados Areninha (campo society com grama sintética), instalação de iluminação em LED e também de grama sintética em estádios no interior e da capital.

Segundo explica o diretor de Obras da autarquia, Marcos Andrade, a implantação das gramas sintéticas representa algumas vantagens em relação à grama natural. “Durabilidade, baixo custo de manutenção, economia mensal de cerca de 1,5 a 2 milhões de litros de água em relação à grama natural são alguns dos muitos benefícios ao usarmos este tipo de material”, observa Andrade.

RG Expresso vira principal forma de solicitar nova carteira de identidade

A pandemia do novo coronavírus ainda está em vigor e a recomendação é ficar em casa. Para quem precisa de uma nova carteira de identidade neste período,...

Dois suspeitos de envolvimento em latrocínio de policial na Santa Mônica são presos

Dois homens estão detidos sob suspeita de participação no latrocínio do policial civil Joel dos Santos de Jesus, 49 anos, morto na noite desta segunda-feira (12/04), no...

Registro de peixes no Rio Pinheiros cria esperança, diz especialista

Imagens de peixes nadando no Rio Pinheiros, no trecho próximo à ponte Cidade Jardim, na capital paulista, foram divulgadas nos últimos dias em redes sociais e pelo...

Dólar sobe para R$ 5,72 e fecha no maior valor em duas semanas

Influenciado pelo exterior e por tensões no mercado interno, o dólar voltou a superar a barreira de R$ 5,70 e fechou no maior valor em duas semanas....