Caso Atakarejo: ‘Pretas Por Salvador’ propõe audiência e desabafa sobre “luto que se transforma em luta”

O Mandato Coletivo Pretas Por Salvador (PSOL) participou da reunião conjunta das comissões de Reparação e de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Salvador na última quarta-feira (02/06). Havia a convocação do empresário Teobaldo Costa, dono do Atakarejo, instituição que protagonizou o assassinato de Bruno Barros e Yan Barros, tio e sobrinho, em maio deste ano em Salvador, conforme denunciado na época pelo Informe Baiano. Porém, o empresário não compareceu.

Como diz a vereadora Laina Crisóstomo (PSOL), apesar da frustração com a ausência de Teobaldo, o encaminhamento da reunião foi positivo. Está em pauta a realização de uma audiência pública, convocando órgãos envolvidos para trazer informações sobre o caso e as assessorias jurídicas dos parlamentares vão pensar estratégicas para que seja feita justiça.

Entre falas “extremamente chocantes e comovente”, as mães dos dois negros assassinados emocionaram os parlamentares, como disse a vereadora. “Não tem como a gente não se emocionar porque a cada novo caso é um processo que reacende algo dentro de nós. É um luto que se transforma em luta. É muito assustador como essas mulheres precisam se reinventar, em meio à dor, para seguir de pé, fazendo luta pela morte dos seus filhos”, afirmou a vereadora Laina.

“Devemos pensar em uma audiência pública para esse caso, chamando, inclusive, as pessoas da sociedade civil, o Ministério Público e a Defensoria Pública e ver de que forma a gente consegue incidir da perspectiva jurídica. Não construímos essa luta sozinhos e, por isso mesmo, colocamos à disposição as advogadas do Mandato Pretas Por Salvador e me coloco, enquanto advogada, à disposição do caso para vermos de que forma podemos pensar estrategicamente, auxiliar e contribuir”, disse Laina Crisóstomo.

Racismo

A co-vereadora Cleide Coutinho falou da importância de debater sobre o racismo e o genocídio do povo negro que afetam a vida de homens e mulheres de diversas esferas. “Quando a gente toca na pauta que é sobre a vida dos nossos filhos, pessoas que integram a juventude negra, é o mesmo que tocarem uma ferida aberta. Eu tive dois filhos assassinados e sei bem o que essas mães estão passando no dia de hoje. As pessoas matam nossos filhos e nos matam aos poucos. Vivemos nessa dependência de saúde mental, precisando ser acompanhada por médicos e psicólogos e isso é um processo muito violento”, comentou.

“Sei o quão é difícil para essas mães fazer esse enfrentamento, porque não há dor que se compare à perda de um filho, independente do que eles tenham feitam. Não vamos desistir para que a justiça seja feita. É muito lamentável que Teobaldo não tenha comparecido a essa reunião. Era uma chance de a gente ouvir ele e de fazer ele ouvir as falas dessas mães”, concluiu.

Como destaca a vereadora Laina, vale lembrar que as comissões seguem fazendo uma atuação tentando incidir para que o caso seja encaminhado. Semana passada, em uma outra reunião, os parlamentares ouviram o superintendente da guarda.

Municípios de Guanambi, Candiba e Pindaí são orientados a proibir realização de festejos juninos

O Ministério Público estadual, por meio da promotora de Justiça Tatyane Miranda, recomendou aos Municípios de Guanambi, Candiba e Pindaí que proíbam a realização de festejos juninos...

Saúde investe meio milhão de reais em requalificações do Samu Salvador em 2021

O período de pandemia exigiu ainda mais dos esforços do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Salvador para obter resolutividade satisfatória nos atendimentos de rotina e...

Receitas juninas: confira opções imperdíveis para fazer em casa

Pelo segundo ano, as festas juninas foram canceladas por causa da pandemia, mas não quer dizer que as comidas típicas não podem ser preparadas. Por isso, a...

Especialistas recomendam vacinas contra doenças mais comuns no inverno

O efeito do clima frio e seco nas mucosas do sistema respiratório e a convivência em ambientes mais fechados estão entre as razões que fazem do inverno...