As novas fontes de renda na pandemia

Com muitas pessoas desempregadas, alguns precisaram se adaptar

Com o avanço do coronavírus pelo mundo, foi instaurado a pandemia. Milhares de pessoas sem saber como se daria a continuidade da normalidade e, não só isso, isoladas em casa para a manutenção da sua saúde no que seria apenas uma quarentena. Ao passar dos meses, veríamos que não seriam apenas 40 dias, mas sim semanas e semanas que se repetiram.

Além da saúde de toda a população em risco, o isolamento social foi a medida mais segura que os médicos encontraram para conter a proliferação do vírus que se alastrou pelo mundo todo. Agora, depois de um ano do seu surgimento, vimos que, embora essa medida tenha sido implantada para a segurança dos cidadãos, ela acarretou ainda em muitos outros problemas que começaram a aparecer pouco tempo depois da sua  instauração.

- publicidade -

O preço das mercadorias começou a aumentar, já que a procura era maior e a mão de obra quase nula; comércios foram fechados; milhões de pessoas demitidas. Hoje, apesar de meses depois, ainda enfrentamos uma grande crise de saúde, porque os casos de contágio só aumentam e, além disso, uma crise financeira, que fez pessoas migrarem de um estado para outro à procura de uma melhor qualidade de vida.

Com várias empresas fechadas, como a Ford, que de uma só vez despediu mais de 10 mil colaboradores, e diversas pessoas demitidas, muitos precisaram se adaptar e encontrar novas fontes de renda, para que, além da saúde, as suas famílias tivessem alimento e moradia. Por isso, muitas mães e pais começaram a trabalhar em negócios informais, como venda e prestação de serviços de forma autônoma.

Um trabalho muito buscado por muitos homens, geralmente pais de família, foi o segmento de construção civil. Com o gigante crescimento da oferta de cursos na modalidade de ensino a distância, muitos profissionais desempregados buscaram oportunidades de aperfeiçoamento por meio da internet, para que pudessem trabalhar em outras áreas enquanto não conseguiam um emprego registrado em CLT.  Cursos de eletricistas, encanador residencial e tantos outros foram alvos de pesquisas para ajudar e ser uma nova fonte de renda para algumas famílias.

Ao mesmo passo que muitas pessoas procuravam cursos profissionalizantes a distância, outros, apesar de já terem conhecimento para a prestação de serviços como pedreiros, por exemplo, se depararam com a necessidade da compra de ferramentas para o auxílio no dia a dia da nova profissão. Porém, com o grande aumento dos preços dos materiais de construção, os equipamentos necessários para a construção civil acabaram por se tornar um grande investimento que esses trabalhadores precisavam fazer.

Por isso, considerando que estamos em um período em que a economia é importante, encontrar os equipamentos e ferramentas certas para conseguir ter uma nova fonte de renda de um modo que não sobrecarregue as contas ao final do mês, é essencial. Para isso, porém, é preciso que não só pelo preço o produto seja escolhido, mas também pela assertividade e qualidade, objetivando o melhor custo benefício.

Já que buscam novas fontes de renda, é possível considerar que esses profissionais que se colocaram em outras profissões não têm, logo de início, um conhecimento prévio sobre a qualidade dos equipamentos que precisarão no dia a dia. Por isso, ter a avaliação de pessoas que entendem do assunto é importante não só para garantir a assertividade dos produtos e, logo, a baixa nos custos, mas também a qualidade do serviço que será prestado.

Seja para profissionais que já conhecem a área ou para novos que estão ingressando, encontrar um meio que lhe auxilie na compra de ferramentas para o serviço é muito importante. E foi com isso em mente que surgiu o Portal da Construção. Segundo Matheus Marques, criador do site, “o Portal da Construção ajuda pedreiros e outros profissionais a terem a melhor escolha de equipamentos para o seu trabalho, já que, no início da profissão, esses sentem muita dificuldade nesse tipo de decisão”.

Com as melhores análises do mercado de construção civil, o Portal da Construção avalia de forma imparcial diversos produtos e ferramentas dessa ocupação. Por ter mais de 750 produtos avaliados, a plataforma oferece ainda uma gama enorme de equipamentos que vão desde a melhor caixa de ferramentas até a melhor calculadora financeira. Além disso, preocupa-se ainda em ajudar esses profissionais com conteúdos de instruções sobre algumas atividades da área.

Está pensando em ter uma nova fonte de renda no mundo da construção civil? Acesse Portal da Construção e tenha a escolha de um produto de qualidade, preço baixo e que se adapta à sua necessidade em um só lugar.