Nutricionista dá dicas de alimentos saudáveis para manter imunidade equilibrada nos dias mais frios

Os meses mais frios do ano são também o período onde há maior número de casos de doenças respiratórias. A situação, sempre preocupante, tornou-se ainda mais séria agora, com a pandemia da Covid-19. Não há alimentos capazes de prevenir a infecção pelo coronavírus. Mas a alimentação adequada pode contribuir para aumentar a proteção do organismo contra infecções ou inflamações.

Nutricionista e professora da Estácio, Elisa de Espíndola explica que a imunidade é construída em um processo longo, com a prática constante de hábitos saudáveis. Nesse esforço, o inverno exige atenção redobrada, já que nos dias frios o organismo tende a buscar alimentos mais quentes, mais calóricos e muitas vezes mais gordurosos.

“A alimentação saudável depende de uma variedade alimentar, não de supostos alimentos isolados “milagrosos”, e deve ser adequada a cada indivíduo conforme assistência prestada por profissional”, diz Elisa. Para quem pretende adotar hábitos mais saudáveis, ela lista algumas dicas de alimentos que podem ser aliados da imunidade durante o inverno.

· Produtos ricos em Ômega 3
“Salmão, linguado, atum e sardinha são alguns dos peixes com maior concentração de ômega 3, nutriente que tem entre suas principais funções a manutenção do bom funcionamento do cérebro. O ômega 3 também é antioxidante”.

· Não esqueça da vitamina C
“Dentre diversas frutas, o limão é uma das mais ricas em vitamina C, que tem grande poder antioxidante, auxiliando na prevenção e tratamento de diversas condições, como por exemplo, gripes e resfriados”.

· Betacaroteno e provitamina A
“Além de ser rica em fibras, a cenoura possui um componente chamado betacaroteno. Responsável pela pigmentação da cenoura, o betacaroteno é conhecido como pró-vitamina A, o que o torna essencial para a manutenção e construção da imunidade.”

· Cuidados cardiovasculares
“O azeite de oliva é um excelente alimento, que favorece a nossa saúde cardiovascular. Azeite de oliva: no momento de escolher o produto nos mercados, sempre opte pelo azeite de oliva extra virgem com acidez menor que 0,5%.”

Últimas Noticias