Homem fica com aliança presa ao dedo e bombeiros são acionados

Um dedo inchado, um pouco ferido e uma aliança presa sem consegui ser retirada da forma tradicional. Foi nessa condição que um homem chegou ao quartel do 1º Grupamento de Bombeiros Militar (1ºGBM/Barroquinha) nesta segunda-feira (21) após ter sido orientado numa unidade de saúde. Os bombeiros prontamente iniciaram a remoção do acessório, que durou cerca de 30 minutos.

“Era uma aliança de liga metálica, material que precisa de um tempo maior para ser cortado. O dedo estava um pouco machucado por causa das tentativas, sem sucesso de remoção. Fomos com bastante cuidado para não causar ainda mais trauma”, explicou o soldado BM José Rosário. Os bombeiros utilizaram uma micro retífica e um alicate alargador, equipamentos apropriados para a remoção.

Caso a pessoa verifique que o anel ficou preso no dedo sem conseguir retirá-lo, deve-se procurar uma unidade de bombeiro militar mais próxima, pois, quanto mais rápido o socorro for prestado, menos danos são causados à circulação de sangue. Os militares possuem técnica e equipamentos apropriados para a extração do acessório.