Ex-prefeita de Dias D’Ávila tem contas rejeitadas e é multada em R$ 6 mil pelo TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas da ex-prefeita de Dias D’Ávila, Jussara Márcia do Nascimento, relativas ao exercício de 2019. A causa foi a reincidência, pela gestora, no exercício, em gastos elevados para a contratação de servidores temporários, em detrimento à realização de concurso público. Esses gastos alcançaram no ano o montante de R$23.685.711,66. A ex-prefeita foi ainda multada em R$6 mil, pelas irregularidades apontadas no relatório técnico. A decisão foi proferida na sessão desta quinta-feira (01/07), realizada por meio eletrônico.

O relator do parecer, conselheiro Paolo Marconi, também apontou como causa de rejeição o descumprimento do limite para despesa total com pessoal. E em seu voto, por esta razão, imputou, à gestora multa correspondente a 30% dos seus subsídios. Ele não aceitou a utilização do PIB estadual trimestral elaborado pela SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, para a fixação de prazo para a recondução do índice de pessoal – que foi duplicado por ser o PIB no período, inferior a 1% .

A maioria dos conselheiros, no entanto, acompanhou voto divergente do conselheiro Fernando Vita, que considerou que o PIB estadual trimestral pode ser utilizado para embasamento da situação especial de baixo crescimento econômico, o que justificou a extensão do prazo para a recondução das despesas com pessoal aos limites da LRF.

A despesa com pessoal do município de Dias D’Ávila – com a Instrução nº 03 – representou 54,05% da Receita Corrente Líquida, que somou R$181.374.418,69, superando o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Sem a aplicação da instrução esses gastos alcançam 55,95%. Contudo, em razão do baixo crescimento econômico, a administração municipal ainda está no prazo de recondução desses gastos aos limites legais.

O relatório técnico também registrou, como irregularidades, realização de contratações diretas em casos legalmente exigíveis de licitação; quatro ocorrências de indevida realização de pregão presencial, em detrimento da forma eletrônica; baixa arrecadação da dívida ativa, que representa apenas 1,53% do estoque escriturado em 2018; descumprimento de determinação do TCM pelo não pagamento de dois ressarcimentos com recursos pessoais, no valor de R$134.152,68; e reincidência em falhas na inserção de dados no sistema SIGA, do TCM.

Em relação às obrigações constitucionais, a ex-prefeita aplicou 26,18% da receita resultante de impostos (compreendida a proveniente de transferências) na manutenção e desenvolvimento do ensino no município, superando o mínimo exigido de 25%, e investiu nas ações e serviços públicos de saúde 16,97% da arrecadação dos impostos, sendo o mínimo previsto de 15%. Na remuneração dos profissionais do magistério foram investidos 78,16% dos recursos do Fundeb, também atendendo ao mínimo de 60%.

A Prefeitura de Dias D’Ávila cumpriu as metas projetadas no Plano Nacional de Educação apenas para os anos iniciais do ensino fundamental (5º ano), em que o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) foi de 4,50, exatamente na meta de 4,50; enquanto que nos anos finais do ensino fundamental (9º ano) o índice foi de 3,20, abaixo da meta de 4,10.

Cabe recurso da decisão.

Turismo na Baía de Todos-os-Santos ganha incremento com obras do Prodetur e Baía Viva

Iniciativa que visa fomentar o turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos (BTS), o Prodetur Nacional Bahia encontra uma contrapartida na esfera privada, nas ações que a Fundação...

Homem descumpre medida protetiva e acaba preso pela ORMP

Um homem foi preso em flagrante por equipes da Operação Ronda Maria da Penha (ORMP), no município de Juazeiro, Norte do estado, após descumprimento de medida protetiva...

Fortalecimento da política da Educação Profissional na Bahia com o Educar para Trabalhar é discutido durante encontro virtual, nesta sexta (23)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia promove, nesta sexta-feira (23), às 17h30, um encontro virtual do Programa Educar para Trabalhar, desenvolvido no âmbito do Estado...

Agricultura familiar baiana conta com modalidade de assistência técnica inovadora

A Bahia inova com uma modalidade de assistência técnica e extensão rural (Ater) direcionada para o fortalecimento de sistemas produtivos estratégicos da agricultura familiar. Com o Mais...