Maritaca e outros pássaros são encontrados em situação de maus-tratos

Na tarde de sábado (10), policiais rodoviários federais faziam fiscalização na altura do quilômetro 931 da BR 116, trecho do município de Encruzilhada (BA), quando abordaram um veículo Ford/Pampa, com placas de Sumaré (SP).

Durante os procedimentos de fiscalização, a equipe solicitou os documentos de porte obrigatório e na entrevista, os PRFs notaram um certo desconforto com a ação policial por parte do motorista.

Em seguida, os policiais realizaram uma revista minuciosa no veículo e foram encontradas gaiolas vazias no compartimento de carga da caminhonete.

Ao vistoriar o interior do veículo, foram resgatadas 9 aves que estavam aprisionadas dentro de caixas de papelão, tornando o confinamento sem a ventilação adequada e em ambiente escuro, ensejando total falta de cuidados, higiene e maus tratos.

Entre as espécies resgatadas havia canários, bigodim, trinca-ferro e uma maritaca, também conhecida por jandaia ou papagaio.

Dada às circunstâncias, o condutor de 60 anos de idade assumiu a responsabilidade pelo aprisionamento ilegal dos animais e disse não possuir autorização do órgão ambiental para criação. Informou ainda que adquiriu os pássaros na região de Sumaré (SP) por 1.200 reais.

Foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência e o infrator que reside em Ibirataia (BA) responderá na Justiça por crime contra o meio ambiente (Lei 9.605/98).

Os pássaros foram encaminhados aos cuidados do órgão ambiental CETAS de Vitória da Conquista, onde passarão por um processo de reabilitação para voltarem à liberdade. O retorno ao habitat natural nem sempre é um processo rápido. Além de tratar a saúde, os animais precisam reaprender funções básicas como voar e caçar.

A PRF alerta que as denúncias nas rodovias podem ser realizadas através do telefone 191, que funciona em todo o Brasil. A ligação é gratuita e não é preciso se identificar.