Adolescente de 15 anos tem parada cardiorrespiratória após suposto ato sexual

Gabrielly Dickson Alves Nascimento, 15 anos, morreu na madrugada deste domingo (01/08) após dar entrada em uma unidade de saúde em Cubatão, São Paulo, com uma parada cardiorrespiratória. A vítima foi levada à unidade por um homem, de 26 anos, que relatou no local que estava saindo com ela. Ela faleceu por volta de 1h, na Rua Vereador Sônio Célio, no Parque São Luís.

De acordo com o G1, a família não tinha conhecimento da estudante ter nenhuma doença pré-existente ou relacionamento com o rapaz que a levou para atendimento médico.

Policiais militares foram acionados via Central de Comunicação para comparecerem à UPA Jardim Casqueiro com a informação de que uma adolescente teria dado entrada vítima de agressão física provocada pelo companheiro. Porém, no local, enfermeiros relataram aos policiais que a jovem não apresentava sinais de agressão.

Além disso, os enfermeiros explicaram aos policiais que Gabrielly deu entrada na unidade trazida por um auxiliar de serviços gerais, de 26 anos, inconsciente, após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória. Ela também apresentava sangramento nas partes íntimas.

A Polícia Civil investiga o caso e relatou que o auxiliar disse que estava com a vítima no interior de seu veículo e ambos mantinham relação sexual. Afirmou ainda que em determinado momento, ele percebeu que a vítima estava desfalecida, com as mãos contorcidas para trás e os lábios e pele pálidos.

Últimas Noticias

Retorno de voos para Paulo Afonso é fundamental para desenvolvimento da Bahia, diz João Roma

O ministro da Cidadania, João Roma, comemorou, na noite desta quinta-feira (16), o retorno de voos da Azul para...