Cantora da ‘A Travestis’ queima bandeira do Brasil e critica preço do gás

A cantora trans Tertuliana Lustosa, da banda ‘A Travestis’, polemizou neste domingo (26/09), na cidade de Feira de Santana, distante cerca de 108 quilômetros de Salvador. Durante uma apresentação, a artista queimou a bandeira do Brasil enquanto protestava com a música “Abaixa o Preço do Gás”. O público aplaudiu e mandou “Bolsonaro tomar no cú”.

Questionada por militantes do presidente da República no Instagram, o grupo disse que “esse país é indígena, essa bandeira é um crime”.

Os filhos de Jair Bolsonaro, Eduardo (deputado federal) e Flávio (senador), compartilharam o vídeo da baiana no Instagram. Tertuliana ironizou e disse que agora entra na “zona de perigo”. Assista abaixo ao vídeo:

Eduardo Bolsonaro criticou o protesto: “Numa guerra tradicional soldados costuram em seus uniformes a bandeira de seu país para, também, distinguir os aliados dos inimigos, sem se saber quem é quem pode ocorrer um tiro amigo numa guerra”.

“Isto é uma realidade, mas escrevo como metáfora, pois hoje muitas guerras não são travadas com pólvora, mas sim com informações e cada vez é maior o número de idiotas úteis que não sabem sequer dizer se são aliados ou inimigos, estão convictos de estarem fazendo o certo sem sequer desconfiar que trabalham justamente para implodir a sociedade que deu a eles condições para serem o que bem entenderem. Somente quando o verdadeiro inimigo lhes dominar é que perceberão as qualidades da sociedade brasileira que eles anteriormente atacavam. Se eu fosse travar uma guerra eu adoraria ter pessoas iguais a estas destes vídeo como oponentes. Mas elas não são minha inimigas, são apenas idiotas úteis na escuridão que preferem esta felicidade na ignorância do que a labuta para estudar, melhorar e se libertar através do conhecimento. Que Deus lhes dê luz antes que seja tarde demais”, escreveu Eduardo Bolsonaro.

Últimas Noticias

Incerteza da economia recua em novembro pelo 2º mês consecutivo

O Indicador de Incerteza da Economia brasileira (IIE-BR), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 2 pontos na passagem...