Operação combate organizações criminosas no IAPI e mais três bairros

Violando o uso da tornozeleira eletrônica por utilizar o equipamento descarregado, um criminoso que responde por homicídio e tráfico de drogas teve o mandado de prisão preventiva cumprido,
na comunidade do Milho, no bairro do IAPI, na manhã desta sexta-feira (1º).

Ele também é suspeito de roubos a bancos e veículos no interior e na capital, e foi preso durante mais um desdobramento da Operação Cangalha, realizada na Bahia pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), com apoio da Coordenação de Operações Especiais (COE).

As ações acontecem em mais três bairros de Salvador, nesta sexta-feira (1º). De acordo com o diretor do Draco, delegado José Bezerra Júnior, as ações visam identificar na Bahia a possível atuação interestadual de organizações criminosas na região Nordeste. “O compartilhamento de informações entre as polícias dos estados desta região do país é fundamental para identificação dos grupos criminosos em diferentes estados e para chegarmos às capturas destes integrantes”, afirma.

Segundo o coordenador de Coordenação de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras do Draco, delegado Odair Carneiro, os alvos da operação são remanescentes de grupos que atacaram instituições financeiras na Bahia. “Tratam-se de integrantes de quadrilhas já desarticuladas, responsáveis pelos últimos ataques a bancos em Salvador e interior do estado, que também atuavam no tráfico de drogas”, destacou.

A Operação Cangalha, coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJ), foi iniciada em setembro, realizada por Polícias Civis de diversos estados do Nordeste, e tem o objetivo de combater organizações criminosas que atuam nos ataques a instituições financeiras, homicídios, narcotráfico, sequestro e corrupção.

Últimas Noticias