Projeto Ligadas por Fios arrecada mechas de cabelo e acessórios para pacientes em tratamento de câncer

Enfrentar um câncer pode ser mais fácil se o paciente puder contar com uma rede de solidariedade e empatia ao longo da jornada. Pensando nisso, a Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência de Prevenção à Violência, lançou a edição 2021 do Projeto Ligadas por Fios nesta sexta-feira (1º), no auditório do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O objetivo é arrecadar mechas de cabelo que serão transformadas em perucas e distribuídas a mulheres que perderam os fios naturais por conta do tratamento contra o câncer. Lenços, bonés, chapéus e outros acessórios também podem ser doados em pontos de arrecadação, espalhados por Salvador e no interior do estado, até o dia 29 de outubro. O perfil @ligadasporfios no Instagram é o canal oficial para mais informações.

“As pessoas podem fazer essa doação, essa entrega de amor em mechas, a partir das lojas da Lusa Cosméticos em shoppings e nos nossos quartéis e Bases Comunitárias de Segurança [BCS]. Estarão abertos os quartéis do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar, assim como os espaços das delegacias”, explicou a superintendente de Prevenção à Violência, major Denice Santiago.

As interessadas em receber as perucas devem entrar no site do Instituto Amor em Mechas e se inscrever. Pacientes do Hospital da Mulher (HM), em Salvador, também serão encaminhadas para a ação, como é o caso da operadora de caixa Eliene Almeida. Em tratamento de câncer de mama desde o início do ano no HM, ela perdeu todo o cabelo por conta da quimioterapia e recebeu, durante o lançamento da ação, um kit com uma peruca e acessórios. “Com certeza, esse ato ajuda muito, principalmente na autoestima da mulher”, afirmou Eliene.

Além do HM, o projeto tem o apoio de patrocinadores, parceiros e madrinhas que vão ajudar a promover a iniciativa, arrecadar e receber doações. Palestras também fazem parte da programação.

Participam da ação ainda as secretarias da Saúde (Sesab) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e o Planserv. “Neste ano, a gente vai continuar com o chamamento para o autocuidado, com atividades e levando a urna para captar mechas de cabelo e apoiar as pessoas. Nada mais inteligente do que absorver, viver essa campanha e ajudar a multiplicar essa ideia”, destacou a coordenadora geral do Planserv, Socorro Brito.

Orientações

As mechas para doação precisam ter ao menos 15 centímetros. Os fios devem estar limpos e secos, presos com um elástico e armazenados em um saquinho para serem depositados nas urnas do projeto e não embaraçarem. Não precisa doar todo o cabelo.

“É uma sensação muito gratificante, porque você tem consciência que está contribuindo para autoestima e esperança de mulheres que estão passando por um momento muito complicado. Não é um corte de cabelo. São algumas mechas e você fala a quantidade que quer doar, contribuindo com essa campanha muito necessária”, declarou a jornalista Silvania Nascimento, que fez a doação em 2019, primeiro ano do Ligadas por Fios, quando foram arrecadados 154 quilos de cabelo, resultando na confecção de dezenas de perucas.

Últimas Noticias

Programa de alimentação escolar brasileiro inspira modelos em todo o mundo

O Brasil é responsável por um dos maiores programas de alimentação escolar do mundo, que gera receita, movimenta o...