Após matar filha e mulher por “orientação divina”, homem convive com corpos por 6 meses

Um homem de 57 anos matou a esposa, de 48 anos, e a filha, de 20, no município de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia na fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul.

O crime ocorreu há cerca de 4 ou 6 meses. Os corpos foram encontrados nesta terça-feira (02/11) e estavam em estado avançado de decomposição.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência de um vizinho que relatou mal cheiro oriundo da residência. No local, pediram para entrar no imóvel, mas o homem tentou impedir o acesso.

Desconfiados, os bombeiros entraram e foram encontrados os corpos de mãe e filha em camas separadas. Aos militares, ele alegou que as mortes foram cometidas após ter recebido “orientação divina”. Segundo o médico legista Cesar González Haiter, os corpos estavam sem os órgãos.

O Ministério Público paraguaio disse que o homem ainda vivia com outros três filhos, de 15, 17 e 22 anos, que seguiram no local mesmo após o crime. A Polícia paraguaia investiga o caso.

Últimas Noticias