Europa volta a ser epicentro da pandemia, recorde de casos na Alemanha

O ritmo atual de transmissão do coronavírus na Europa é “muito preocupante” e poderia provocar meio milhão de mortes adicionais até fevereiro no continente, alertou nesta quinta-feira (4) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Essa quarta onda “maciça” afeta especialmente a Alemanha, que registrou nesta quinta-feira um recorde de casos diários desde o início da pandemia de coronavírus, com um total de 33.949 casos em 24 horas, segundo o instituto de vigilância sanitária Robert Koch.

“Estamos, de novo, no epicentro”, lamentou o diretor da OMS Europa, Hans Kluge, em entrevista coletiva virtual.

“O ritmo atual de transmissão nos 53 países que formam a região europeia é muito preocupante (…) Se mantivermos esta trajetória, poderemos ter outro meio milhão de mortos por covid-19 na região até fevereiro”, acrescentou.

Para a OMS, o aumento dos casos se explica pela combinação de uma vacinação insuficiente com uma flexibilização das medidas anticovid.

Segundo os dados da OMS Europa, as hospitalizações vinculadas ao coronavírus “dobraram em uma semana”.

Justamente para frear a saturação dos hospitais, nesta quinta-feira o Reino Unido, um dos países com mais mortes pela pandemia, aprovou o molnupiravir, um medicamento em comprimidos contra a covid-19 elaborado pelo laboratório americano MSD que pode reduzir as hospitalizações em 50%. É o primeiro país do mundo a homologar este tratamento.

Últimas Noticias

Quarteto feminino bate recorde mundial de natação master

O quarteto Flávia Turini (30 anos), Jovana Nakagaki (28 anos), Ana Carolina Morelli (31 anos) e Mariana Nakagaki (33...