Jau é impedido de entrar no Sette Restaurante: “faltava-me talvez olhos azuis”

O cantor e compositor baiano Jau foi impedido, junto com sua equipe, de entrar no Sette Restaurante, na Barra, em Salvador, na noite de quinta-feira (02/12). Revoltado, ele afirmou em um vídeo que circula nas redes sociais que foi vítima de racismo.

“Gente, com toda humildade do planeta terra, eu acho que um cidadão vestido dessa forma pode entrar em qualquer ambiente, independentemente da cor dele, ele vestido dessa forma só pode ser barrado no ambiente se houver algum problema racial, ou se houver algum problema de índole, ou se houver algum problema com essa pessoa, que não é meu caso, eu ainda sou artista da terra. E eu fui no restaurante Sette, fui barrado, impedido de entrar porque estava vestido assim”, afirma.

“Não era a indumentária, faltava-me talvez olhos azuis e cabelos louros, não os tenho, não culpo que os tem, não os quero ter, mas preciso da minha liberdade de ir e vir e hoje o restaurante Sette foi preconceituoso comigo e minha equipe não deixando a gente adentrar ao espaço. Não é um lugar democrático, não é um lugar frequentável, é um lugar racista”, finaliza Jau.

O Informe Baiano tentou contato com o estabelecimento, mas não obteve êxito. O espaço está aberto para eventual manifestação.

Últimas Noticias