Lutador de Boxe é morto com tiro pelas costas e família acusa PM

O lutador de Boxe e muay thai Vítor Reis de Amorim, 19 anos, foi morto na terça-feira (28/12), em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Ele estava em um bar, no no Morro da Jaqueira, quando foi atingido nas costas por policiais militares, conforme familiares relataram ao telejornal Bom Dia RJ, da Globo. A vítima foi socorrido pelos próprios policiais, mas não resistiu aos ferimentos.

O jovem participava de competições e seu sonho era entrar no UFC. Os parentes negam a versão da Polícia Militar, que alega confronto. Nota da corporação afirma que uma equipe do 7º BPM foi “atacada a tiros por um grupo de homens armados”.

“Houve confronto. Um indivíduo ficou ferido e foi socorrido ao Pronto Socorro de São Gonçalo, porém não resistiu. Uma pistola, munições e um rádio comunicador foram apreendidos no local da ocorrência. Os demais envolvidos fugiram”, diz o comunicado.

“Não teve troca de tiros de tiros nenhuma. Eles chegaram e deram o tiro. O policial preparado não faz o que ele fez. Atirar pelas costas. Matar uma criança, 19 anos, pra mim é uma criança. Pelas costas, é despreparado. Tem que fazer o trabalho? Tem. Se ele rendesse o meu filho, meu filho não estava morto. Porque ele não ia achar nada demais. Nada de errado no meu filho. Ele ia até pedir desculpas”, declarou Vanelci Ferreira, pai do jovem, em entrevista à TV Globo.

Últimas Noticias

Bahia não registra óbito por Covid-19 em 24h pelo segundo dia consecutivo

O boletim epidemiológico desta quinta-feira feira (26) não registra óbito por Covid-19 na Bahia. Nas últimas 24 horas, foram...