Contenção de encosta traz segurança a moradores de Caixa D’Água

Fotos: Betto Jr./Secom

A frequente preocupação que os moradores que vivem próximo à encosta da Estrada da Mandchúria, na Caixa D’Água, possuíam com deslizamentos de terra faz parte do passado. A localidade foi beneficiada com uma obra de contenção entregue nesta quarta-feira (12), pelo prefeito Bruno Reis, proporcionando a diversas famílias mais tranquilidade e segurança.

A estrutura trouxe proteção ao talude existente e que era considerado de alto risco para deslizamentos. Os serviços no local foram executados pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) e incluíram, ainda, melhorias no sistema de drenagem para facilitar o escoamento das águas das chuvas, muro em alvenaria de pedra, requalificação de passeio e de escadaria. O investimento foi de R$355 mil.

“Essa obra não tem custo material elevado perto de outras que temos na cidade, mas ela tem uma importância muito grande na vida das famílias que moram aqui há mais de 15, 20 anos e que sonhavam um dia ver essa contenção”, ressaltou Bruno Reis, ao lado da vice-prefeita Ana Paula Matos e do titular da Seinfra, Luiz Carlos de Souza, e do vereador e representante da região, Sandro Bahiense.

O chefe do Executivo municipal acrescentou que a nova contenção faz parte de um conjunto de ações para preservar vidas na capital baiana e que, embora a cidade tenha problemas históricos que se acumularam ao longo de mais de 470 anos, a Prefeitura mantém um planejamento para transformar a realidade das comunidades mais necessitadas.

O secretário da Seinfra, por sua vez, frisou o constante monitoramento realizado pela gestão para chegar às áreas de risco, citando exemplo da própria Mandchúria. “Tive o prazer de acompanhar o passo a passo dessa obra e senti o carinho das pessoas pela iniciativa. Isso é um combustível para continuarmos lutando pela nossa cidade. Só em 2021, entregamos 16 contenções, somando quase R$8 milhões em investimento. Ainda temos outras 14 obras em andamento”, reforçou.

Satisfação – Moradora da Mandchúria há 43 anos, a aposentada Altamira Oliveira, 66, contou que estar perto da encosta era conviver diariamente com o perigo. “Havia muito lixo, rato, sujeira, não tinha estrutura nenhuma antes dessa obra. A gente vem pedindo essa contenção há 15 anos. Já cheguei a presenciar deslizamentos de terra aqui, acidentes. Eu mesma cheguei a cair na ribanceira e tive que operar a perna. Após essa contenção, agora, só há benefícios, as crianças podem brincar por aqui à vontade”.

Eli Alves Gomes, 66, também demonstrou felicidade com a entrega. “A situação aqui era péssima. Recorremos a diversas pessoas para fazer essa construção, só agora que fomos atendidos. A obra ficou muito bonita, temos que conservar e agradecer a todos da Prefeitura que colaboraram com a gente”.

Histórico – Desde 2013, Salvador ganhou 113 contenções de encostas definitivas, totalizando mais de R$120,6 milhões. Além dessas obras, a Prefeitura, por meio da Defesa Civil de Salvador (Codesal), aplica geomantas, que são proteções formadas por um composto de PVC e geotêxtil com cobertura de argamassa jateada. Já são mais de 200 áreas de risco alcançadas por meio dessa solução.

Últimas Noticias

Desmanche de veículos no Uruguai é descoberto e trio preso

Um ponto de desmanche clandestino de veículos, no bairro de Uruguai, em Salvador, foi desarticulado na quarta-feira (26), por...