Medidas do Governo Federal reforçam políticas públicas de assistência social e Brasil ganha destaque no turismo

A semana de 9 a 15 de janeiro foi marcada por ações do Governo Federal como a ampliação do  número de famílias atendidas pelo programa Auxílio Brasil, que zerou a fila de espera de beneficiários elegíveis em 2021. Outra medida tomada foi disponibilzar crédito aos pescadores artesanais e destinar recursos para as pessoas de cidades atingidas por fortes chuvas na Bahia e em Minas Gerais.

O Presidente Jair Bolsonaro visitou a região Norte, onde anunciou internet de fibra ótica de alta velocidade para moradores de cidades do Amapá (AP) e do Pará (AP).

Saiba mais:

Auxílio Brasil alcança 17,5 milhões de famílias elegíveis

O programa Auxílio Brasil incluiu três milhões de novas famílias na folha de pagamento neste mês de janeiro e zerou a fila de elegíveis de 2021, passando a atender um total de 17,5 milhões de famílias. Esse é o maior número de beneficiários da história dos programas de transferência de renda. Cada família receberá um repasse mínimo de R$ 400. O investimento total do Governo Federal para o programa supera os R$ 7,1 bilhões.

A entrada, a seleção de famílias e a concessão de benefícios do Auxílio Brasil ocorrem todos os meses, de modo automatizado. A seleção é feita considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário do programa. Para que a família seja habilitada, ainda é necessário ter os dados atualizados no Cadastro Único do Governo Federal nos últimos 24 meses.

Governo Federal libera mais recursos para cidades afetadas pelas chuvas em Minas

Nesta semana, chegou a R$ 48,6 milhões o valor garantido pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, para atender as cidades mineiras atingidas pelas chuvas que afetam o estado desde novembro do ano passado. O montante foi alcançado com o repasse autorizado para mais três cidades mineiras, na terça-feira (11), totalizando 33 municípios do estado auxiliados com recurso federal.

Desde novembro do ano passado, o Governo Federal tem uma série de ações destinadas às áreas mais afetadas pelas chuvas, entre elas estão, a mobilização de equipes do Grupo de Apoio a Desastres (Gade); articulação com os órgãos do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sinpdec) para atendimento imediato à população afetada; articulação com Defesas Civis municipais e estadual; e mobilização de uma operação conjunta com agências federais para apoiar as regiões afetadas.

Pescadores artesanais terão linha de crédito com juros a partir de 3% ao ano

Na quarta-feira (12/01), foi lançada, com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, uma nova linha de crédito para pescadores artesanais enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O crédito pode ser direcionado para o investimento ou custeio da atividade pesqueira. O intuito é contribuir para o desenvolvimento da economia nas regiões próximas à costa, rios e lagos.

A linha de crédito é operacionalizada pela Caixa Econômica Federal. Os pescadores artesanais vão ter acesso a financiamento com taxa de juros a partir de 3% ao ano. O prazo para pagamento é de até 12 meses na modalidade de custeio da atividade pesqueira e de até 120 meses para quem contrata os recursos para investimento.

No custeio, é possível contratar até R$ 250 mil e o recurso pode ser utilizado para financiamento das despesas de pesca e da conservação das embarcações e equipamentos. Para investimento, o pescador pode financiar até R$ 200 mil para aquisição e reforma de máquinas e equipamentos e para construção ou ampliação de benfeitorias.

Balança comercial abre o ano de 2022 com superávit

Na primeira semana de janeiro, a balança comercial brasileira teve superávit de US$ 1,45 bilhão. O saldo é positivo quando o país exporta mais que importa. O superávit é resultado de US$ 5,84 bilhões em exportação e US$ 4,40 bilhões em importações. O resultado foi divulgado na segunda-feira (10/01) pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

Na comparação com janeiro do ano passado, pela média diária, as exportações cresceram 56,3%, somando US$ 5,84 bilhões, e as importações aumentaram 16%, totalizando US$ 4,40 bilhões. Assim, a corrente de comércio aumentou 36%, alcançando US$ 10,24 bilhões.

Últimas Noticias

SIMM oferece 129 vagas de emprego nesta quinta-feira (20)

Os candidatos deverão acessar o site: www.agendamentosemdec.salvador.ba.gov.br para agendar o atendimento a partir das 17h30. (Em caso de deficiência visual, os...