“Temos uma segurança pública de produção de cadáveres”, sentencia Kleber Rosa

O pré-candidato ao Governo da Bahia pelo PSOL, Kleber Rosa, destacou que “21 de Abril” comemora-se o dia dos policiais civis e garantiu que, caso seja eleito, irá adotar um modelo de Segurança Pública que valorize a categoria, que implemente o salário de nível superior dos investigadores, escrivães e peritos técnicos. A declaração aconteceu na manhã desta sexta-feira (22/04), na Salvador FM.

Investigador da Polícia Civil há 22 anos e professor de Sociologia, frisou que “o modelo de Segurança Pública adotado pelas gestões petistas é focado na produção de cadáveres”, mas na gestão do PSOL a ênfase será a investigação criminal e a valorização dos servidores.  “A política conservadora implementada nas gestões de Rui Costa é focada na ação violenta, na política de Estado que produz mais violência com justificativa de que está combatendo a violência na Bahia. Por isso, precisamos compreender o racismo enquanto elemento estrutural da sociedade que legitima as opressões”, pontuou o ativista do movimento negro, fundador do Movimento Policiais Antifascismo e do grupo Sankofa que tem como objetivo combater o racismo dentro da Polícia Civil.

Kleber Rosa salientou que a naturalização das mortes dos jovens negros  encontra-se alicerçada no racismo estrutural. “Quando um homem branco comete um crime as manchetes dos jornais colocam como jovens de classe média, eles não são taxados de imediato como traficantes. Mas o mesmo não ocorre quando o crime é cometido por um jovem negro, a cobertura midiática é diferenciada”,  refletiu o  pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSOL, ao ressaltar que tem o dirigente nacional da sigla, Ronaldo Mansur, como vice na chapa.

Últimas Noticias

Aneel mantém bandeira tarifária verde para junho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu acionar a bandeira verde no mês de junho para todos os...