Átila do Congo chama presidente do Patriota de “Alexandre Nota de 3 Reais” e diz que partido concordou com expulsão de vereadores

O vereador Átila do Congo (Patriota) se declara surpreso pela manobra e classifica a atitude do presidente estadual, Alexandre Marques como “perseguidora”. Segundo o parlamentar, houve concordância do diretório estadual sobre as medidas implantadas durante a gestão municipal da sigla e lamenta a repentina mudança, de possível cunho pessoal, por parte de Marques.

Vale salientar, segundo o edil, “que não é a primeira vez que o presidente estadual não assume os compromissos formados”.

“No PRP, em 2018, não cumpriu a palavra e me traiu. Surgiu novamente uma chance de alianças e segui em frente para trabalhar pelo projeto político dele e, agora, ele só demonstra mais uma vez em 2022, quem é ele. O sobrenome dele deveria mudar para ‘Alexandre Nota de 3 reais’, isso é um aviso para quem possa cair no ‘canto da sereia’ dele e marchar para lutar para ele assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia”.

Sobre a fala de Rivailton, o vereador afirma se tratar de uma colocação irrelevante, tendo em vista que, à frente do PTC, a gestão se resumiu em colocar a sigla em um lugar irrisório no cenário político baiano; possível destino do Patriota sob a tutela do referido.

Rivailton assume presidência do Patriota e diz que Átila “fez bobagem”

Últimas Noticias

Receita Federal bate recorde de arrecadação em abril: R$ 195 bilhões

O crescimento das arrecadações obtidas por meio de Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e a Contribuição Social...