Estudantes incentivam a comunidade escolar a tirar o título de eleitor

Estudantes de escolas estaduais, em Salvador, têm mobilizado colegas para uma maior participação da juventude nas eleições que serão realizadas este ano, em todo o Brasil. Para isso, alunos dos colégios estaduais Professora Maria Anita e Desembargador Pedro Ribeiro organizaram uma estrutura nas escolas com computadores para auxiliar os interessados a tirarem a primeira via do Título de Eleitor e ficarem aptos para as eleições. Os mutirões seguem até esta quarta (4), sendo necessária a apresentação da cédula de identidade, CPF e do comprovante de residência.

A estudante Tamires da Silva, 19, 2º do Ensino Médio, do Colégio Professora Maria Anita, localizado no bairro de Praia Grande, atuou na busca ativa para encontrar estudantes interessados em tirar o documento. “Fizemos uma pesquisa em todas as salas de aula. Em cada turma de, aproximadamente, 40 alunos, chegamos a encontrar 30 colegas sem o documento. Mudar essa realidade é fundamental para a construção democrática e nós, jovens, temos o direito e dever de estarmos atuando na escolha de nossos representantes. Ao encontrar um jovem interessado em fazer o título, pedimos os documentos e orientamos de forma individualizada, todos os procedimentos.”

A ação realizada no Colégio Professora Maria Anita pretende auxiliar 320 estudantes. De acordo com Cláudio Gomes, gestor da unidade, a ação é uma iniciativa que ressalta o protagonismo juvenil. “O mutirão nasceu em uma reunião com líderes de sala, na qual os estudantes pediram ações sociais no colégio para atender as necessidades dos colegas. Consideramos extremamente importante atender as expectativas destes jovens, fortalecendo o seu protagonismo. Observamos que cerca de 65% dos nossos estudantes entre 16 e 19 anos estavam sem o documento e o mutirão vem com a possibilidade de mudar esse número”.

No Colégio Estadual Pedro Ribeiro, no bairro de São Caetano, os estudantes estão auxiliando também os moradores do bairro. O mutirão pretende atender a cerca de 1.500 pessoas. O professor de Filosofia, Emerson Costa Farias, afirmou que os jovens são os principais protagonistas no processo de manutenção da democracia brasileira. “O nosso país é um país jovem e essa juventude precisa estar refletida nos representantes, nos partidos políticos, nas eleições e nas legislações. Sabemos que ser cidadão não se resume às eleições e ao voto, mas não podemos desconsiderar que votar é fundamental, é um passo importante. Foi acreditando nisso que aqui, na escola, organizamos esse mutirão para estimular os nossos alunos e a nossa comunidade escolar, sobretudo, os mais jovens”.

Últimas Noticias

Otimismo dos comerciantes melhora em maio, diz CNC

Os comerciantes se mostraram mais otimistas em maio. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela...