Vanessa dos Santos confirma favoritismo em Rosário e leva o ouro no salto em distância

A paulista Vanessa Sena dos Santos, de 16 anos, confirmou o favoritismo e venceu o salto em distância, com 6,23 m, nos Jogos Sul-Americanos de Rosário, Argentina. O torneio de atletismo, que começou nesta quinta-feira, dia 5, prossegue até domingo no Estádio Municipal Jorge Newbery. No primeiro dia de provas, o Brasil ainda conquistou a prata no lançamento do dardo com Arthur Curvo e o bronze no salto em distância com Davi Santos.

Vanessa não chegou a sua melhor marca – no Brasileiro Sub-20, realizado em abril, venceu o salto em distância, com 6,35 m , novo recorde brasileiro sub-18. “Achei a prova boa, mas poderia ter ido melhor. Queria fazer o meu PB, mas não foi dessa vez. Mas consegui o lugar mais alto do pódio, a experiência, que vale e é bola para a frente e melhorar nas próximas”, disse a atleta. “É muito importante essa competição. Estou muito feliz. É muito legal, eu estou conhecendo atletas de outras modalidades”, acrescentou.

A chilena Matilde Tejos ficou com a medalha de prata no salto em distância (5,80 m, 1.5), e a argentina Victoria Zanolli com a de bronze (7,75 m, 1.8).

Vanessa tem três índices para o Campeonato Mundial Sub-20 de Cáli (COL), de 1 a 6 de agosto. No salto em distância, com os 6,35 m do Brasileiro Sub-20, e nos 200 m, com 24.03 (0.8), também na final da mesma competição. No Torneio Internacional São Paulo (27/4), entre adultos, correu os 100 m em 11.82 (-0.8) – bateu a marca de 11.90 fixada como mínima pela World Athletics.

Os Jogos Sul-Americanos são a primeira competição internacional de Vanessa neste ano. Ela está convocada para representar o Brasil na Gymnasíade – o Mundial Escolar – em maio, na França, para o Campeonato Pan-Americano da categoria, em junho, e o Mundial Sub-20 de Cáli.

O cuiabano Arthur Monteiro Curvo, de 17 anos, ficou com a medalha de prata no lançamento do dardo com 63,75 m. Juan David Pastrana conquistou o ouro (63,80 m) e o argentino Jenaro Gabriel Aldaz ficou com o bronze (62,36 m). “É muito gratificante estar numa competição grande como essa e levar uma medalha.” Arthur também vai a Gymnasíade e quer resultado melhor. “Ainda tenho alguns acertos para fazer, com o tempo eu arrumo.”

Davi Savio Felix da Cruz Santos levou o bronze no salto em distância, com 6,66 m (1.2). O ouro ficou com o equatoriano Jair Ayoví (7,15 m, 2.5) e a prata com o venezuelano David Suarez (7,02 m, 1.0). “Estou muito feliz. O resultado não foi tão bom, esperava saltar 6,90 m, 7 m, mas é continuar treinando porque este ano ainda tenho o Sul-Americano e a Gymnasíade, muita competição ainda.” Agradeceu a estrutura que o Comitê Olímpico do Brasil (COB) montou para os atletas e disse que vai levar essa competição para o “resto da vida”.

Últimas Noticias

Fazendo dieta? Quatro alimentos enganadores, diga não!

Talheres ao alto! A verdade é que certos alimentos saudáveis, podem ser enganadores e até engordar. Alimento saudável não...